Sem categoria

Reportagem: Helena Marquardt/DAV

Após receber o diagnóstico de Covid-19 a prefeita de Trombudo Central, Geovana Gessner, desabafou sobre vídeos e áudios que circulam em redes sociais com acusações de que ela estaria recebendo visitas de secretários municipais mesmo durante o isolamento e esclareceu que foi alvo de mentiras e que segue cuidando de sua recuperação e trabalhando de casa, mas sem contato com outras pessoas.

Segundo a chefe do Executivo, na sexta-feira (10) um servidor precisou ir até o local justamente para que ela assinasse um decreto que trata da situação da Covid no município, ato que não poderia ser feito naquele momento por outra pessoa. “Quisera eu poder ficar em isolamento e abandonar completamente a coisa pública e a administração do nosso município. Pelo contrário. Existem atos administrativos urgentes que ainda não puderam ser delegados e que dependem de minha assinatura, sob pena de serem cancelados e anulados e é por esta razão que alguns servidores precisam vir até mim para o cumprimento destas responsabilidades”, esclareceu.

Ela lamentou ainda que alguns cidadãos ao invés de se solidarizarem com a administração pública e sugerirem soluções para a situação excepcional preferem espalhar mentiras. “Já estou acostumada com estes pesos de ser uma pessoa pública, mas continuo comprometida com a nossa cidade, com a nossa administração, com as necessidades do povo e com o nosso querido povo trombudense. Enquanto algumas pessoas gastam seu tempo e suas energias para tentar me prejudicar, eu sigo firme, forte e viva, mesmo neste momento de recuperação da minha saúde” garantiu.

O secretário de Administração, Geziel Balcker, que estava na casa da prefeita e teve o carro filmado no vídeo que circulou nas redes sociais acredita que as imagens foram divulgadas de forma mal intencionada. “Eu tive que me deslocar até a casa dela para pegar a assinatura, mas queria relatar que não tive contato com a prefeita Geovana. Seguimos toda a orientação dos protocolos de segurança com relação a Covid-19. Acredito que o vídeo foi feito de uma forma muito mal intencionada com o intuito de prejudicar a imagem da prefeita e dos secretários”, disse.

Balcker disse ainda que o contato com a prefeita tem sido feito através de ligação e redes sociais e que esta foi a única vez que um servidor foi a casa da prefeita de forma excepcional para colher a assinatura porque naquele momento ela recém havia recebido o diagnóstico positivo de Covid e ainda não havia sido afastada totalmente.