Segurança
Foto: João Sérgio

Nesta semana a Polícia Militar deu início a mais uma etapa do processo de ampliação da Rede de Vizinhos na Região da Cebola. Uma reunião, na terça-feira (10), com empresários, autoridades e representantes da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) foi apresentada a proposta para a implantação do sistema na área central de Ituporanga.

“Na região da cebola essa estratégia está em processo de expansão e já atende os municípios de Atalanta, Leoberto Leal e Vidal Ramos e também a comunidade de Bela Vista, interior de Ituporanga, e achamos por bem trazer para o centro da cidade, buscando coibir algumas situações como por exemplo furtos”, destaca o capitão PM Vanilo Vignola, comandante da 4ª Companhia da Policia Militar de Ituporanga.

A Rede de Vizinhos é um programa desenvolvido pela Policia Militar e quem vem sendo instituído gradativamente nos municípios catarinenses. “É um grupo, organizado entre comunidade e Polícia Militar, que reúne vizinhos, lojistas, empresários de uma determinada localidade para atuarem em cooperação e se associarem com a finalidade, de fortalecer as relações interpessoais e a cidadania ativa do bairro/região, e também facilitar a comunicação e a troca de informações entre a polícia e a comunidade e de aumentar a vigilância natural a fim de prevenir e restaurar problemas de ordem pública, garantindo a incolumidade física das pessoas e do patrimônio”, explica o capitão e coordenador do programa na região.

A implantação do programa na área central de Ituporanga contou com o total apoio da CDL. Para o presidente Lucio Tomazelli, o projeto é espetacular. “Não precisamos pagar nada a mais por isso, somente sermos parceiros dos policiais e buscar de alguma forma contribuir com informações”, comentou. Tomazelli acrescentou ainda que a Câmara vai à busca de todos os associados para que o maior número de empresários integre esse grupo.

Dentre os objetivos propostos, o canal de comunicação utilizado será o aplicativo WhatsApp que irá facilitar a interação dos integrantes. “Não será um grupo aberto, visto que para participar o integrante deverá ter no mínimo de 18 anos e a partir disso preencherá uma ficha de cadastro e respectivamente um termo, onde assume a responsabilidade de preservar as informações constantes no grupo não divulgando nenhuma mensagem, foto ou qualquer informação do grupo ou de seus integrantes, a pessoas que não estejam inseridas, sob pena de responsabilidade civil e criminal”, ressalta Vignola.

O Grupo Rede de Vizinhos será monitorado 24 horas pelo policial militar de plantão na Central de Operações da PM e é umas das formas de comunicação com a Policia Militar, porem caso haja uma emergência, ocorrências, elementos e/ou veículos em atitudes suspeitas, o contato prioritário deve continuar sendo a ligação ao 190, visto que “a Rede não substitui a chamada ao 190. Além disso, a ideia é usar as informações do grupo em conjunto com as câmeras de monitoramento existentes em todo o município, inclusive as instaladas nos estabelecimentos comerciais, e nas residências.

Adriane Rengel