Alto Vale
Divulgação

 

Helena Marquardt:

 

A Rede Feminina de Combate ao Câncer de Ibirama (RFCC) encerra as atividades de 2019 nesta sexta-feira (20), e a diretoria aproveitou o momento para anunciar novidades para o próximo ano como os planos para a construção de uma sede própria. O retorno aos trabalhos está marcado para o dia 3 de fevereiro.

 

A presidente Tayana Marchetti Meirelles conta que o primeiro passo para a construção da nova sede é a busca por um terreno que será comprado com o dinheiro repassado através de uma emenda parlamentar do deputado estadual Jerry Comper, no valor de R$ 150 mil.

“Além do terreno, outro investimento da rede previsto para o próximo ano é a compra de luvas para drenagem linfática”, revela.

 

A Rede Feminina divulgou ainda que no ano que vem a coleta de preventivo continua sendo realizada gratuitamente todas as quintas-feiras de manhã, das 07h30 às 11h00 e as mulheres não precisam fazer o agendamento do exame, basta comparecer na sede da entidade. O atendimento é por ordem de chegada.

 

Já o brechó segue funcionando de segunda a quinta das 13h30 às 17h30 e sexta-feira das 08h30 às 11h30 e a comunidade pode adquirir roupas novas e usadas femininas, masculinas e infantis por preços a partir de R$1,00. Quem quiser contribuir com a entidade também pode fazer a doação de peças para serem comercializadas no local.

 

A RFCC de Ibirama informa ainda que às quintas-feiras também ocorre o atendimento às tulipas, mulheres que já passaram ou ainda lutam contra o câncer e neste dia realizam trabalhos artesanais ou um papo entre mulheres. O encontro também é uma oportunidade delas se relacionarem com outras mulheres que já passaram pelo problema e trocarem experiências.

 

Busca por mais voluntárias em 2020

 

Para 2020 outro objetivo das rosinhas é a busca por mais voluntárias para melhorar o atendimento às pacientes.

“Quem tiver interesse em ser uma voluntária pode procurar a gente na sede ou nossas voluntárias para saber mais sobre o trabalho realizado. Queremos convidar também às mulheres que já tiveram ou tem câncer para que nos procurem e tenham acesso aos serviços que oferecemos”, finaliza.