Alto Vale
Foto: Arquivo/DAV

Reportagem: Helena Marquardt/DAV

A Rede Feminina de Ibirama (RFCC) encerrou as atividades de 2020 nesta sexta-feira (11) e já se planeja para o retorno em 2021 com uma nova diretoria que toma posse no dia 1° de janeiro. O recesso foi antecipado em virtude da pandemia do coronavírus.

Ao fazer um balanço dos trabalhos de sua gestão e especialmente do ano, a presidente Tayana Marchetti Meirelles, diz que mesmo com a pandemia a entidade conseguiu realizar o trabalho focado especialmente na prevenção. “Estamos encerrando as atividades de 2020 e balanço é muito positivo. Mesmo com diversas adaptações exigidas pela pandemia nossa meta foi toda alcançada. Fizemos 60 preventivos e doamos 100 mamografias. Diante de toda a situação que vivemos o salto foi positivo, conseguimos fazer muitos atendimentos seja na prevenção, apoio psicológico, empréstimo de perucas, entre outras coisas”, conta.

Outra grande conquista citada por Tayana foi a aquisição de luvas para drenagem mecânica. “Essas luvas já estarão disponíveis para utilização no ano que vem quando começaremos a oferecer a drenagem mecânica para mulheres que foram mastectomizadas e tem problemas com inchaço”, completa.

Os trabalhos na sede, incluindo o brechó, retornam no início de fevereiro com uma nova diretoria. A nova presidente é a voluntária Célia Beltramini que vai comandar a entidade pelos próximos dois anos.  A vice-presidência será de Evanir T. Scheidemantel, a secretária Maria Ester Oliveira Geisler, a segunda secretária Ângela Maria dos Santos General, a tesoureira Maria Cristina Golfeto e a segunda tesoureira será Anne Marie B. Cascaes.