Alto Vale

Reportagem: Helena Marquardt/DAV

O recém-criado Republicanos de Agronômica já tem um pré-candidato a prefeito. O administrador de empresas que atua como funcionário público, Maicon Jahn, deve disputar as eleições de novembro com a proposta de trazer renovação política. Uma das suas principais bandeiras é a utilização da tecnologia para melhorar os trabalhos do Executivo e se aproximar da população.

Jahn tem uma ligação histórica com a política, mas nunca foi candidato a nenhum cargo. Deixou o MDB há menos de um ano e ajudou a fundar o Republicanos, do qual atualmente é presidente da Executiva Municipal. “Senti a necessidade de trazer algo novo para a cidade, não quero me ater a brigas políticas e por isso surgiu a ideia de criar o Republicanos que está alinhado com o presidente Bolsonaro. Criamos em abril e hoje estamos com 50 filiados, todos pessoas com ideias novas” , afirma.

Ele conta que já foi secretário de saúde por oito anos e em sua gestão ajudou a informatizar o setor, uma proposta que traria para todas as áreas por acreditar que a tecnologia ajuda a melhorar o serviço público e garante transparência. “Queremos resgatar a juventude para a política e fazer um choque de gestão, trazer ideias novas e aproximar a população da prefeitura através da tecnologia. O próprio celular é uma ferramenta que pode ser utilizada então queremos informatizar a agricultura e todos os setores, divulgar os atos administrativos”, completou.

O pré-candidato acredita que para o desenvolvimento econômico de Agronômica também é preciso tornar a cidade mais atrativa. “Queremos buscar indústrias, valorizar o comércio local. Hoje Agronômica é uma cidade que o pessoal usa só para dormir, mas vai trabalhar em Rio do Sul e outros lugares. Queremos mudar essa realidade para que a população possa trabalhar aqui e conseguir renda”, ressalta.

Jahn revela ainda que já tem uma nominata bastante capacitada para disputar as vagas de vereador. Questionado sobre possíveis alianças ele garante que elas não estão descartadas, mas revela que a ideia é lançar uma chapa pura. “Como vamos nos aliar com um partilho velho para fazer algo novo que vem com a figuras carimbadas? Então vamos tentar lutar com chapa pura para poder trazer pessoas novas, com ideias novas e fazer um choque de gestão”, conclui.