Alto Vale
Foto: Divulgação

Reportagem: Helena Marquardt/DAV

A Comissão Intergestores Regional de Saúde do Alto Vale do Itajaí (CIR) realiza na tarde desta quinta-feira (12) uma reunião ordinária na sede da Associação dos Municípios do Alto Vale do Itajaí (Amavi). Entre os temas que serão discutidos está a desabilitação de leitos de UTI covid e também uma possível volta das cirurgias eletivas.

O secretário de Saúde de Dona Emma e coordenador da Comissão, Simão Hasckel, comenta que alguns hospitais da região já pediram a desabilitação de leitos reservados para pacientes com a covid pela baixa ocupação dos últimos dias. “Então temos que informar que o hospital precisa fazer um termo de compromisso de que se houver uma nova alta de casos de covid eles fariam essa reabertura. Muitos leitos estavam vagos e por isso essa solicitação de desabilitação”, esclareceu.

Ele ressaltou ainda que o Governo do Estado acabou acatando o pedido das unidades, mas é preciso discutir o assunto em reunião já que o termo de compromisso seria fundamental. “Temos que fazer o encaminhamento nesse sentido para ficarmos resguardados aqui na região caso volte a aumentar e vamos discutir de que forma encaminhar esse documento para os hospitais”, completou.

Já em relação à volta das cirurgias eletivas, Simão comentou que isso só será possível em algumas unidades depois que muitos leitos forem desabilitados, já que para a abertura de vagas boa parte do espaço físico de outros setores foi utilizado. “A gente entende que não podemos prejudicar a questão dos leitos de UTI para o retorno das cirurgias eletivas então acho que tem que ter esse consenso e um meio termo”.

O presidente da Federação dos Hospitais e Estabelecimentos de Serviços de Saúde do Estado de Santa Catarina (Fehoesc), Giovani Nascimento também comentou o assunto e destacou que as cirurgias eletivas passam a integrar a Política Hospitalar Catarinense e não haverão mais mutirões. Por isso cada região precisa se organizar para a retomada. “É intenção da Secretaria vocacionar os hospitais de cada região para fazer fluir o mais rápido possível todos os tipos de cirurgias”, disse.

Sobre a desabilitação de leitos de UTI covid ele comentou que o Hospital Regional Alto Vale fez esse comunicado a SES, a Secretaria Municipal de Saúde e para a CIR em virtude da baixa ocupação. “Com a baixa dos números não há necessidade de mantermos. É claro que se tiver um aumento significativo dos casos a UTI volta novamente”, finalizou.