Alto Vale
Arquivo/DAV

 

Reportagem: Jorge Matias/DAV

 

Rio do Campo está seguindo as orientações do Governo de Santa Catarina e assim como outros municípios, adotou medidas de combate ao coronavírus. A situação de emergência na saúde pública foi decretada e foram prorrogadas por mais sete dias a suspensão das atividades e dos serviços privados não essenciais.

 

De acordo com o prefeito, Rodrigo Preis (PT) a equipe técnica está alinhada com as recomendações do Governo do Estado. “Precisamos proteger a população, é um momento de seguir as recomendações do Estado”, afirma.

 

Com o objetivo de prevenir o contágio da Covid-19 no município, segue suspenso o atendimento ao público em todos os órgãos da Administração Pública municipal, exceto, nas unidades de atenção à Saúde, de Vigilância Sanitária e no órgão municipal de Proteção e Defesa Civil. O decreto acrescenta ainda que está restrita a concentração e a permanência de pessoas em espaços públicos de uso coletivo, como parques e praças por 30 dias.

 

Combate ao vírus

 

O município autorizou ainda a compra de diversos itens de proteção que serão utilizados em eventuais atendimentos às vítimas do coronavírus. como máscaras e luvas. Mais de 100 mil reais já foram investidos.

 

Com a publicação do decreto que suspende por 30 dias as aulas na rede municipal de ensino, a Secretaria Municipal de Educação readequou seu trabalho para minimizar prejuízos aos alunos. Os primeiros 15 dias foram considerados o recesso que aconteceria em julho.
Já estava previsto aos professores, durante o recesso, uma semana para formações e capacitações. Para comprimir esse cronograma, a Secretaria de Educação possibilitou aos profissionais cumprir os trabalhos remotamente e o currículo municipal já está sendo elaborado, antecipadamente por meios digitais.

 

Nesta quinta-feira (02), será aberto o portal EducaCIM, aos alunos da rede municipal. A plataforma contará com aulas e atividades escolares online para serem executadas em casa.

 

As merendeiras da rede municipal também estão participando de cursos online. A capacitação oferecida é sobre Manipulação de Alimentos, organizada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

 

Com estas medidas a Secretaria de Educação visa minimizar os impactos do coronavírus em Rio do Campo, mantendo alunos e servidores atuando remotamente em suas residências.

“Tudo é processo, vamos encontrar barreiras, pessoas com dificuldades, mas o mundo é e está digital, a educação tem que se apoderar e empoderar do mundo digital”, afirma a secretária, Andrea Giovana Leite Andreani.

 

De acordo com um levantamento organizado pelas escolas, poucos alunos rio-campenses não possuem internet em casa. Aos estudantes que não possuírem conexão em suas residências, serão enviadas atividades por outros meios, que ainda serão avaliadas pela Secretaria.