Alto Vale
Foto: Divulgação

Reportagem: Rafaela Correa/DAV

No Brasil, o saneamento básico faz parte da infraestrutura e é essencial para a vida de todos, principalmente no que diz respeito a saúde pública ou políticas sociais e por isso os municípios vêm melhorando aos poucos esse quesito. Em Rio do Campo, por exemplo, uma grande rede de canalização de esgoto será construída no bairro Taiozinho e vai beneficiar centenas de moradores.

A Secretaria de Urbanismo prepara para os próximos dias a construção da importante obra que levará cerca de 100 tubos, o equivalente a quase 100 metros. De acordo com o secretário de Urbanismo, Jonny Mary Machado o município decidiu refazer algumas redes por conta de problemas no sistema antigo de canalização do bairro Taiozinho. “Havia uma caixa comunitária antiga e não tem nem como saber quantas ligações existem naquela fossa, mas até um Centro Educacional Infantil estava ligado nesse local. Com o entupimento muitos problemas foram gerados para todos. Aí fizemos uma rede com 80 tubos e resolvemos o problema”, conta.

Para ele, o investimento em saneamento básico é muito importante, não só para a saúde dos moradores, mas porque o poder público também terá uma economia no futuro. “São muitas famílias beneficiadas, alunos, professores e nós também, porque a cada R$ 1 investido em saneamento são R$7 de economia no futuro”, avalia.

Ele ainda ressalta que essa não é única rede que está sendo construída e afirma que nos próximos dias serão concluídas até sete redes na cidade. “Resolvemos também um problema no posto de saúde, onde tinha muito entupimento. A rede não era tão antiga assim, mas começou a dar problema e então trocamos e fizemos tudo dentro da legislação. Logo faremos mais duas canalizações com cerca de 80 tubos e terminaremos a outra que está em andamento com 150 tubos, que beneficiará pelo menos 60 famílias. A previsão é que fiquem prontas cerca de seis a sete redes novas com extensão total de 600 metros em tubos”.

“Temos também uma rede curta de 30 metros atrás do posto de saúde, com 30 tubos, com sistema de esgoto, fossa dentro do padrão e que vai beneficiar todos os usuários da unidade. As outras redes ainda serão feitas no decorrer do ano, todas entre 70 e 80 metros”, acrescenta.
Jonny ainda enfatiza que a obra é um pedido que já se estende há anos, mas que até então não havia sido feita. “Teremos a alegria de resolver esse problema ainda esse ano. Faltam cerca de 50 tubos que já estamos providenciando”, disse o secretário de urbanismo.

A vereadora Marilete Vavassori Rafaelli é moradora do bairro e comenta que assim como os outros moradores está aguardando a canalização há anos e só agora estão tendo o resultado.

“Nós temos a necessidade de saneamento básico, é de suma importância para o bem estar e a saúde de todos que ali vivem. Quando assumi o Legislativo esse ano foi uma indicação que fiz para a Administração Municipal, e Secretaria de Urbanismo, pois sei que os moradores deste bairro têm essa necessidade. Não tem como a população viver bem em uma comunidade onde não há rede de esgoto. Isto pode ocasionar inclusive doenças e focos de transmissões de vírus. Por isso vejo que é uma obra que vem para beneficiar. São os impostos sendo revertidos em prol da comunidade”, pontuou.