Cidade
Foto: Alan Garcia/DAV

Reportagem: Helena Marquardt/DAV

Rio do Sul foi a primeira cidade do Alto Vale a ganhar um parklet, uma estrutura de madeira que funciona como um espaço público de lazer e convivência. Na capital do Alto Vale a novidade fica na Avenida Aristiliano Ramos no Centro e será inaugurada oficialmente na tarde desta sexta-feira (5).

A iniciativa é de um escritório de advocacia da cidade que obteve todas as autorizações necessárias dos órgãos públicos e arcou com os custos de construção, cerca de R$ 7 mil reais. O advogado Jaime Pasqualini explica que o parklet não terá restrição e o intuito é beneficiar toda a comunidade. “É um espaço público dedicado a todas as pessoas que querem parar, sentar e conversar. Ele tem bancos, lixeiras, plantas e até lugar para colocar a bicicleta”, conta.

Jaime ressalta ainda que a manutenção também será feita pelo próprio escritório, mas ele pede que todas as pessoas que utilizarem o espaço ajudem a cuidar e mantê-lo limpo. “O pedido é para todos ajudarem a conservar. Aqui na frente do nosso prédio já tem bancos, tem árvores, coisa que é difícil ver pela cidade e nunca tivemos nenhum problema de destruição, mas claro que esperamos que as pessoas continuem assim cuidando do que é nosso para termos por mais tempo”, afirma.

A ideia é que o primeiro parklet do Alto Vale sirva de exemplo para que em breve outros locais da cidade e até outros municípios da região também ganhem estruturas como essas. O empresário, Eduardo Adrian Luiz, que trabalha próximo ao local onde ele foi instalado elogiou a iniciativa. “É inovador. Sempre vai ter quem acha que é positivo e quem acha que é negativo principalmente pelas vagas de estacionamento, mas acredito que é positivo por ser um lugar de lazer, proporcionar uma parada para descanso, principalmente aos domingos quando uma pista da avenida está fechada”, opina.

“Lançamos a ideia para que outras pessoas na cidade e na região também se inspirem e façam em outros bairros, outras ruas. Esse é um modelo que dá uma noção da estrutura, de custos. Quisemos protagonizar, servir de exemplo para propagar essa ideia”, finaliza Jaime.

Conceito surgiu nos anos 70 nos EUA

O parklet é uma espécie de mini parque, isto é, um espaço compacto de convivência implantado em locais anteriormente utilizados como estacionamento ou em terrenos baldios e em sobras de terrenos.

O conceito surgiu em Nova Iorque, nos anos 1970, ideia do então diretor de parques da cidade, Thomas Hoving. Ele buscava implementar áreas que expandissem as calçadas, abrindo-as para a convivência. As estruturas podem possuir bancos, mesas, palcos, plantas, lixeiras, estacionamento de bicicletas, e também esta inovação: alguns têm até Wi-Fi. Outra exigência é que sejam abertos para a calçada, permitindo a visão ampla.
No Brasil, o conceito surgiu em 2012 e o primeiro parklet foi instalado no ano seguinte.

Atualmente eles já estão consolidados como política pública e foram incorporados ao dia-a-dia das pessoas e sendo multiplicados por diversas cidades. Essa multiplicação se dá não só no número de parklets como também nos formatos, com variedade crescente na exploração das formas e das soluções de desenho.