Cidade
Foto: Ricardo Wolffenbuttel / Secom

As primeiras pessoas a serem vacinadas contra a Covid-19 em Rio do Sul serão funcionários da saúde. O motivo é que a quantidade de 655 doses enviadas nesta primeira remessa não supre todo o público-alvo desta primeira fase de imunização. Os idosos do asilo São Vicente de Paula e funcionários também terão direito.

Em coletiva na manhã desta terça-feira (19), o prefeito José Thomé comentou que o município aguarda ainda para hoje a entrega das doses vindas do Estado e distribuídas pela Regional de Saúde aos municípios. No Alto Vale do Itajaí serão destinadas 3.760 doses.

A vacina será disponibilizada para funcionários que trabalham em alguns setores específicos, principalmente no atendimento a pacientes da Covid-19, tanto do Hospital Regional Alto Vale, da Unidade de Pronto Atendimento (UPA 24h), Samu e vacinadores da Secretaria de Saúde. “Priorizamos estas pessoas pois já fazem parte do público-alvo desta primeira fase e estão na linha de frente do atendimento de pessoas doentes”, explicou o prefeito.

O critério de escolha do público-alvo foi determinado pelo Ministério da Saúde. Como as doses vieram em menor quantidade do que o necessário, houve a necessidade desta divisão do público prioritário. Nem todos os servidores de saúde da cidade vão poder ser vacinados neste momento inicial, mas na medida em que novas doses forem entregues, outras pessoas poderão ser imunizadas.

Como a fabricante indica que é necessário uma segunda aplicação em um prazo de 15 dias, a Secretaria de Estado da Saúde enviará nova remessa destas 655 doses nos próximos dias, destinada às pessoas que já tomaram a primeira.

Ainda não há prazo para o recebimento de mais doses e o público-alvo deste início de campanha já anunciado, como pessoas com 75 anos ou mais, terão que aguardar novas entregas. Assim que disponíveis, estas pessoas poderão ir até uma das 18 unidades de saúde da cidade ou a Policlínica.

Rio do Sul fará a vacinação simbólica da primeira pessoa na tarde desta terça-feira, na UPA 24h, no bairro Canta Galo. A enfermeira, Rosane Gandin da Rosa, que tem 26 anos de serviço público prestado na área da saúde, dos quais 20 na Vigilância Epidemiológica, receberá a primeira aplicação.