Cidade
Foto: Gratidão na Bagagem

Reportagem: Cláudia Pletsch/DAV

Tendo em vista as últimas pesquisas na área de turismo em Santa Catarina que apontam que as famílias investirão no turismo regional dentro do estado por conta da pandemia, os municípios passaram a olhar com mais atenção para essa área tão importante para a comunidade. Em Rio do Sul está sendo criado o Plano Municipal de Turismo e nessa sexta-feira (30), acontece o segundo encontro com representantes municipais e comunidade para definir sobre ações, rotas e destinos dentro do município.

O Plano Municipal de Turismo vem sendo executado em parceria com o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) pelo programa Cidade Empreendedora e o encontro que acontece nessa sexta busca a presença da comunidade para debater sobre a missão e visão do turismo no município, segundo o secretário de Desenvolvimento Econômico e Empreendedorismo de Rio do Sul, Paulo Fiamoncini, a partir das definições dessa reunião serão elaboradas estratégias e o plano de ação do turismo em Rio do Sul, que guiarão o processo de desenvolvimento do turismo nos próximos 5 ou 10 anos. “Com o Plano Municipal de Turismo a gente vai avançar e muito nesse sentido, o estado de Santa Catarina tem um PIB muito bom no turismo e Rio do Sul deve avançar também tendo em vista que por conta do coronavírus as pessoas não vão mais viajar para fora, para outros estados ou países, há estudos que as famílias agora vão fazer turismo próximo a sua casa, em seu estado”, explica.

Paulo conta ainda que trabalha no projeto há mais de um ano e nas últimas semanas esteve junto com um consultor do Sebrae em diversas propriedades de Rio do Sul para definir e criar as rotas e roteiros do turismo no município. Após a finalização do projeto ele deve ser apresentado ao Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social e ao Conselho Municipal de Turismo (Contur).

O seminário acontece a partir das 8 horas dessa sexta-feira no Centro de Inovação Norberto Frahm (Cinf), por conta da pandemia o público será reduzido a 25% da capacidade, mas Paulo reforça o convite a toda a comunidade. “Esse evento é o momento para as pessoas darem sua opinião, é a oportunidade para quem gosta de turismo estarem presentes para poder dar sua contribuição pois esse plano é didático e dinâmico a gente coloca primeiro no papel e depois coloca em prática. É importante que a gente conseguiu materializar isso com todas as informações turísticas de Rio do Sul que viabiliza também para novas empresas serem criadas para esse segmento”, finaliza.