Cidade
Foto: Divulgação

Na 2ª semana de março o Teatro Domingos Venturini (anexo à Fundação Cultural de Rio do Sul) recebe quatro apresentações do espetáculo “O que só passarinho entende”, da companhia rio-sulense Cobaia Cênica. As apresentações fazem parte de projeto selecionado pelo Edital Aldir Blanc 2021 do estado de Santa Catarina. Todas as apresentações têm entrada gratuita ao público e contarão com acessibilidade em Libras.

Baseado no conto “Totonha”, do livro “Contos Negreiros”, do autor pernambucano Marcelino Freire, e inspirado na obra de Manoel de Barros, “O que só passarinho entende” questiona os reais valores do ser humano, aquilo que realmente é necessário para estarmos em harmonia onde e com quem vivemos, e faz um contraponto necessário ao comportamento do homem contemporâneo. Tem como grande motivação proporcionar um espetáculo que aproxime e atinja todo tipo de público de maneira divertida e com simplicidade, propondo uma reflexão sobre as experiências pessoais de cada um, transpondo para cena um cotidiano simples e explorando a poesia de maneira singela, sem deixar de mergulhar fundo numa realidade que diz respeito a toda sociedade, abordando questões como a solidão, o abandono, a seca e o conhecimento popular em contraponto ao erudito.

Com o ator Samuel Paes de Luna em cena, a trama apresenta de maneira lúdica e poética a singularidade de uma mulher que, apesar de marcada pelas intempéries da vida, carrega a convicção de que o real valor e beleza de sua existência estão no conhecimento empírico, diretamente ligado à natureza. A dramaturgia do trabalho é de Agatha Duarte, direção de Thiago Becker e trilha sonora original de Rodrigo Fronza. O espetáculo circulou no estado de Santa Catarina pelo SESC EnCena Catarina 2019, no ano de 2020 realizou temporada no Teatro Cesgranrio (Rio de Janeiro) e em 2021 circulou o estado do Paraná pelo SESC EnCena Paraná. Recebeu três indicações ao 20º Prêmio Cenym do Teatro Nacional, incluindo de Melhor Ator.