Cidade
Foto: Adriano Gava/DAV

Cláudia Pletsch/DAV

O espaço alternativo da Fundação Cultural de Rio do Sul onde aconteciam apresentações principalmente de escolas e até pequenos shows, está sendo transformado no Teatro Municipal Domingos Venturini. O nome é em homenagem ao músico que foi professor na Secretaria durante 29 anos e que faleceu no início de 2020. A obra de reforma do palco e construção de uma nova arquibancada com 170 lugares está prevista para ser entregue ainda nesse semestre.

De acordo com o diretor-executivo da Fundação, Rafael Tschumi, o local deve ser referência no Alto Vale por contar com palco cênico com oito metros de frente e capacidade de 250 lugares, sendo 170 em arquibancada equipada com cadeiras estofadas e 80 lugares em frente ao palco. “Como era um palco alternativo ele era realmente uma alternativa pois Rio do Sul não possuía um teatro municipal então ali foi construída em 2001 uma arquibancada provisória de madeira, mas essa arquibancada de 18 anos já estava com problemas estruturais então nós tínhamos aquela opção de ou reformar tudo, ou fazer tudo novo. Optamos então por fazer tudo novo e deixar de ser um espaço alternativo para realmente se tornar um teatro. Aproveitando a obra nós fizemos uma parede que era toda de madeira, fizemos ela em alvenaria, fizemos todo o forro pois antes era só telha e até a acústica do local ficou melhor”, avalia.

A obra no valor de cerca de R$ 120 mil está sendo executada com recursos próprios, decorrentes de um superávit da Secretaria no ano de 2019. Os trabalhos já iniciaram no ano passado e de acordo com Rafael a expectativa é que a inauguração ocorra ainda nesse semestre. “A obra começou no início do ano passado mas daí veio a pandemia e esse é um dos motivos pelo qual algumas licitações atrasaram, pois acabaram dando muitas licitações desertas e quando dá licitação deserta existe uma forma de a gente fazer a compra direta, mas quando foi autorizada a compra direta o valor do material subiu muito aí não conseguimos comprar pelo que foi orçado, aí tinha que fazer nova licitação, novo processo e isso é o que demora um pouco”, justifica.

Rafael explica ainda que foi adquirido um novo sistema de som e iluminação que deve ser instalado assim que as obras forem finalizadas. Além disso ele ressalta a importância do espaço que inicialmente era apenas alternativo, mas que com o passar do tempo foi sendo utilizado para apresentações de diversas entidades e grupos até mesmo de fora do país. “A gente está elaborando o Plano Municipal de Cultura que é feito com participação popular nas conferências de cultura, e um dois maiores pedidos das pessoas foi o Teatro Municipal de Rio do Sul. Acredito que em breve teremos que ter um maior, para mil pessoas, para receber espetáculos maiores”, avalia.

Domingos Venturini

O músico Domingos Venturini faleceu em janeiro de 2020, aos 67 anos. Foi professor de violão erudito e teoria musical na Fundação Cultural de Rio do Sul por cerca de 29 anos. Domingos foi um grande mestre e uma das pessoas mais queridas da cultura da cidade. Foi um profissional responsável pela formação de centenas de alunos, organizador da tradicional Noite Violonística e participante de vários outros eventos e projetos.