Cidade
Foto: CRS/DAV

Reportagem: Helena Marquardt/DAV

O rio-sulense Juliano Müller é o único representante do Alto Vale a disputar uma vaga no Conselho Regional de Contabilidade (CRC) que terá eleição para conselheiros nos dias 23 e 24 de novembro. Ele integra a chapa 2 que tem como principal proposta aproximar a entidade dos profissionais de todo o estado.

A eleição é dividida em etapas e acontece de forma totalmente online. Todos os profissionais com registro no CRC recebem uma senha temporária por e-mail e tem direito a votação. “Nesse ano, em novembro, teremos a renovação de dois terços do plenário e lá em janeiro de 2022 teremos a eleição para presidente. Já a renovação de um terço do plenário que faltou ocorre daqui a dois anos”, explica.

Müller comenta que a principal proposta da chapa 2 da qual ele faz parte é reconectar todas as regiões de Santa Catarina com o Conselho Regional de Contabilidade. “Trazendo assim maior representatividade para a o Conselho com foco na inovação, transparência e com isso seremos reconhecidos na sociedade como um elo com o contador e com a economia”, afirma.

Outra intenção apontada por ele é que a chapa seja uma ouvinte dos anseios dos contadores. “Além de fiscalizar a gente precisa primeiro orientar, então queremos ouvir os contadores e suas necessidades para ajudar no dia a dia do profissional e depois fiscalizar”.

O contador rio-sulense ressalta que um dos maiores desafios da profissão é acompanhar as mudanças frequentes de legislação e as novas tecnologias. “Além de mudar a lei quase que diariamente, seja municipal, estadual, federal ou previdenciária, temos que estar atualizados e ter a tecnologia, pois estamos vivendo, principalmente em virtude da pandemia, uma revolução de adequação tecnológica e precisamos levar isso para todas as regiões do estado oferecendo cursos”, comenta.

Müller diz ainda que ter um representante no Conselho é importante e pode trazer benefícios para o Alto Vale. “Ser o porta voz dos anseios, das necessidades dos contabilistas é importante. Alguns anos atrás a gente já tinha representantes no Alto Vale, mas nos últimos tempos a gente não tem e essa comunicação fica distante. Agora teremos essa oportunidade de reconectar o Alto Vale ao CRC com a Chapa 2”, conclui.