Estado
Foto: James Tavares/Secom

Santa Catarina ganha a partir dessa segunda-feira (27) mais um reforço na área da Segurança Pública, com o ingresso de 195 novos profissionais (138 agentes de Polícia Civil e 57 delegados). Os profissionais irão atuar nas 30 delegacias regionais e nas diretorias de polícia. Em 15 dias os policiais começam a trabalhar em suas lotações, já para início da Operação Veraneio.

Desde 2011 foram efetivados pelo Governo do Estado 1.336 novos policiais civis. Com a formação destes policiais, a Instituição Polícia civil passa a contar com 3.282 policiais civis efetivos distribuídos nos cargos de delegados (442), agentes (2.248), escrivães (519) e psicólogos policiais (73).

O governador Raimundo Colombo disse que o reforço vem ao encontro de um anseio da sociedade por mais segurança. “Santa Catarina recebe novos agentes, que agora treinados e habilitados estão prontos para proteger a população em todas as regiões do Estado. A inteligência destes novos profissionais nos quadros da polícia civil, que chegam às delegacias com uma formação diferenciada, serão fundamentais para atender às demandas da população”, destacou Colombo.

O grupo iniciou a formação há cinco meses e passou por treinamentos teóricos e práticos na Academia da Polícia Civil (Acadepol), em Florianópolis. O diretor da Acadepol, delegado Laurito Akira Sato informou que os novos profissionais receberam treinamento técnico, jurídico, operacional e tático.

“Com certeza, não só no contexto social, mas também da segurança pública, a contribuição deles será muito grande. Eles estão saindo com uma especialização nunca vista em relação às tecnologias aplicadas à investigação. Saem prontos para atuar em todas as demandas. É um marco para a história da Polícia Civil, justamente por passar informações que anteriormente se achava de cunho específico e hoje foram abertas para todos os níveis de atuação e formação”, explicou Akira.

Para o secretário de Segurança Pública, César Augusto Grubba, a recomposição e a melhoria do contingente vem sendo feita no governo Colombo. “Nestes seis anos de gestão, a área da Segurança Pública recebeu um acréscimo de mais de sete mil servidores distribuídos entre as instituições que compõem o sistema da SSP”, afirmou.

“No final do ano passado tivemos a formatura de 420 agentes e um grande número de delegados de polícia, que também já foram distribuídos nas 30 regiões. Estamos levando em consideração, critérios técnicos, como taxas de homicídio e dos índices de criminalidade para fim de que houvesse uma distribuição harmônica entre todas as regiões policiais desse efetivo que se formou no ano passado”, salientou o delegado geral da Polícia Civil, Artur Nitz.

Os formandos

Carolina Quintana Guedes, de Florianópolis, vai atuar como delegada de polícia e relatou que a formatura é a realização de um sonho. “Sempre almejei essa função. São muitos os atributos que me atraem na Polícia Civil, desde zelar pela qualidade de vida, garantir a segurança do cidadão catarinense. É uma missão nobre e acredito que posso fazer muito pelo Estado”.

“Minha vontade é de servir a população. Dentro da área da Segurança ser delegado sempre foi meu objetivo. Estes cinco meses na Acadepol foram intensos, as aulas foram muito boas. Estamos preparados e com muita vontade de prestar atendimento à população da melhor forma possível”, salientou Ricardo Maurino Melo, que terá o cargo de delegado.