Alto Vale
Foto: Arquivo Afubra

Reportagem: Cláudia Pletsch/DAV

A Associação dos Fumicultores do Brasil (Afubra) divulgou o ranking dos municípios com a maior produção de tabaco nos três estados do Sul. Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul são os maiores produtores de fumo do país e juntos chegaram a produzir nessa safra 633.021 toneladas. Segundo a Afubra, apesar dos números parecerem expressivos, nesse ano houve uma queda comparada com 2018/2019 que finalizou com 664.355 toneladas. No Alto Vale o município de Santa Terezinha é um dos 10 maiores produtores de todo o Sul do país.

De acordo com a Afubra nesta safra, o maior produtor é o município de São João do Triunfo (PR), seguido por Canguçu e Itaiópolis (SC), Rio Azul (PR), Canoinhas (SC), Venâncio Aires e São Lourenço do Sul (RS), Ipiranga (PR), Santa Terezinha (SC) e Prudentópolis (PR).
O técnico agrícola e extencionista rural do município de Santa Terezinha, Silvano Pawlak, destaca que o cultivo é uma das principais fontes de renda dos produtores rurais. No município que tem aproximadamente oito mil habitantes, cerca de 1.370 trabalham na produção de tabaco. “O cultivo do fumo aqui em Santa Terezinha é uma das maiores economias do município, em segundo lugar é a soja, mas o tabaco é o que sustenta a maioria dos agricultores e também a cidade”, relata.

Nesse ano Santa Terezinha não teve grandes perdas com granizo, mas Silvano diz que a geada nos meses frios castigou a plantação. “Na geada tivemos agricultores que de 90 mil pés chegaram perder tudo, a geada sim castigou bastante o cultivo”, avalia.

Ainda segundo a Afrubra com referência ao preço médio praticado na safra 2019/2020, o presidente, Benício Albano Werner, destacou que foi um ano ruim para os fumicultores. “O reajuste nas tabelas das empresas fumageiras ficou entre 2 a 4%. Porém, na esteira, no momento da comercialização, numa média dos três estados do Sul do Brasil, o preço praticado ficou em R$ 8,86 por quilo, ou seja, um aumento de apenas 0,34% em relação ao preço médio praticado na safra passada (R$ 8,83). Na variedade Virgínia, que responde por 564.962 toneladas, o preço médio ficou em R$ 8,98, um aumento de 0,64%, pois, na safra passada, o preço médio ficou em R$ 8,92 por quilo. Isso trouxe um prejuízo considerável aos fumicultores”, avalia.

Granizo

De acordo com dados do Sistema Mutualista da Afubra desde o início da safra 2020/2021 já foram registradas 6.640 lavouras atingidas contra 2.911 na safra passada no mesmo período. As microrregiões mais afetadas são de Ituporanga e Rio do Sul com 1.043 lavouras atingidas. O presidente da associação diz que não é possível estimar valores dos prejuízos nesse locais, já que para que se tenha uma estimativa a safra deve ser aguardada. Apesar disso ele ressalta que existem relatos de perda total na microrregião de Ituporanga.