Cidade
Foto: Rafaela Correa/arquivo

Reportagem: Rafaela Correa/DAV

A região do Alto Vale passou por momentos difíceis em relação à covid no ano passado. Foram muitas pessoas infectadas, UTI’s lotadas, um verdadeiro caos na saúde pública. O tempo foi passando e o tão sonhado fim da pandemia parecia estar próximo, mas surgiram variantes e novamente muitas pessoas começaram a contrair a doença. Neste sentido, o apelo é para que as pessoas intensifiquem os cuidados.

Segundo a secretária de Saúde do município de Rio do Sul, Roberta Hochleitner, foi observado um aumento no volume de atendimentos no Centro de Triagem Covid-19. Além disso, a procura pela UPA também teria aumentado.

“Desde o dia 27 de dezembro observamos o aumento no volume de atendimento no Centro de Triagem Covid. Os atendimentos na Tenda da UPA na semana passada, desde segunda-feira, bateram recordes, com média de 150 a 200 atendimentos diários. Em dezembro, por exemplo, a média era de 40 pacientes por dia”, comenta. Roberta afirma que toda a equipe já estava preparada caso isso acontecesse e então o horário foi ampliado.

“Sendo assim, ampliamos nosso horário de atendimento que era das 8h às 20h de segunda a sexta e finais de semana, passando para as 22 horas durante a semana e 20 nos finais de semana. Ampliamos nossa equipe, eram dois médicos, passamos para três médicos e reabrimos a Farmácia Central nos finais de semana das 12h às 17 h”, conta.

Apesar do período que costuma ser de férias, a Saúde permaneceu à disposição da população.
“Durante todo o período de férias coletivas nossa equipe esteve à disposição da nossa população, pois, a UPA e o centro covid permaneceram atendendo normalmente, além da nossa equipe de vacinadores, a qual manteve a sala de vacinas funcionando normalmente. Desde o dia 27 mais de 2700 pessoas foram imunizadas com 1°, 2° e 3° dose”, ressalta.

A secretária conta que só neste ano mais de 960 pessoas já foram testadas, atendidas e acompanhadas.

“No centro de covid, só neste ano mais de 960 pessoas foram testadas, destas 162 positivos e 800 negativos, todos atendidos e acompanhados. Ressalto que desde novembro não registramos óbitos, há somente uma pessoa internada”, pontuou.

Ela pede que para que possa haver um maior controle no número de casos e evitar que a doença se espalhe da mesma forma novamente, as pessoas mantenham os cuidados com a higiene e façam uso dos itens de segurança.

“Pedimos para que a população continue se cuidando, usando máscara, álcool em gel e mantendo o distanciamento sempre que possível”, finaliza.