Alto Vale, Saúde
Foto: Divulgação

Reportagem: Cláudia Pletsch/DAV

Depois de quase nove meses o coronavírus ainda é uma realidade e voltou a preocupar as autoridades de saúde de todo o estado. No Alto Vale não é diferente, a região permanece em avaliação de Risco Potencial Grave e os casos voltaram a subir revelando a necessidade de intensificar as medidas de prevenção e conscientização. No município de Taió, parte dos recursos destinados para o combate à covid foram utilizados para a compra de cinco respiradores, um monitor cardíaco e um desfibrilador, equipamentos que devem ser entregues ao Hospital e Maternidade Dona Lisette.

Os cinco respiradores devem estar disponíveis no Pronto Socorro do Hospital para atender aos pacientes internados com a doença que acomete principalmente o sistema respiratório dos infectados. O monitor cardíaco e o desfibrilador que são equipamentos utilizados para monitoramento e para normalizar o ritmo de batimentos cardíacos diante da ocorrência de uma arritmia devem ser utilizados pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu).

O prefeito do município de Taió, Almir Reni Guski, comemorou a compra dos materiais e disse que eles servirão a longo prazo não somente para tratar a Covid, mas para diversas outras doenças. “A nossa intenção é que o hospital pudesse ter mais equipamentos para salvar vidas, claro que pensando no Covid, mas não só nele pois tem outras doenças como AVC e infarto por exemplo, as pessoas são internadas por vários motivos”, justifica.

A compra, segundo ele, já estava no cronograma e não foi efetuada por conta do aumento de casos das últimas semanas. “Essa compra já estava programada, mas a gente tinha a intenção de comprar para equipar o hospital, não foi pensado no número de casos, a gente até achou que os casos não iam começar a crescer, que iam estabilizar pois parar a gente sabe que não vai parar e a gente sabe que o que está acontecendo é fora do comum e do normal”, relata.

A secretária de Saúde do município, Rosecler Poleza Cirico, diz que essa aquisição é de suma importância para casos de urgência e emergência. “No caso dos ventiladores eles dão o suporte respiratório necessário para a estabilidade do paciente, assim como o monitor cardíaco e o desfibrilador em caso de parada cardíaca ou qualquer condição dessa natureza. Deixando assim o paciente assistido, durante todo o período de necessidade extrema”, finaliza.