Cidade
Foto: Ascom Prefeitura de Rio do Sul

As atividades da Secretaria de Assistência Social e Desenvolvimento Social (Seades) foram diversas. Houve ações em destaque como cursos profissionalizantes, ações multidisciplinares para fortalecer vínculo entre famílias que apresentam risco de vulnerabilidade social, aprovação de projetos sociais para crianças e adolescentes, dentre outras.

Neste ano, um total de 240 trabalhadores receberam certificado de cursos profissionalizantes no novo Centro de Qualificação Profissional (CQP), aberto para atender a uma demanda crescente de profissionalização. Os alunos participaram de capacitações gratuitas em áreas como informática, panificação, salgado e confeitaria.

“Eu considero a agenda de cursos muito importante. O saldo é de avanço para políticas de assistência social. As capacitações foram criadas a partir de demandas da própria comunidade. E nós a enxergamos como chance para uma efetiva mudança de vida”, aponta a secretária da Seades, Danielle Zanella.

Dentro do Programa Emergencial de Auxílio Desemprego (PEAD), outra oportunidade para quem está fora do mercado de trabalho e precisa de uma atividade, o número de contratações foi três vezes maior do que no ano passado. São 121 pessoas que, depois de sete meses sem trabalho, ganharam uma chande de mudança profissional e também de qualificação, já que é uma exigência do PEAD que o trabalhador realize cursos.

Outra característica a se ressaltar é que boa parte da mão de obra que conclui os cursos é aproveitada para integrar equipe de funcionários da Prefeitura. Muitos desses trabalhadores atuam em cargos de serviços gerais em secretarias como a de Obras, Educação e Assistência Social, declara Danielle.

A partir de dezembro Rio do Sul passou a ser atendida de forma integral pelo Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) Central. Esta era a única área que não recebia cobertura. Enquanto no CRAS Barragem, no Condomínio Marcolino Felippe, na Barra do Trombudo, houve atendimento socioassistencial para as 300 famílias, o que totaliza 2,5 mil pessoas. Foram desenvolvidas atividades de grupo para fortalecimento de vínculo, práticas de reciclagem de materiais e horta comunitária.

Trabalho contribui com as necessidades das famílias

Com o mesmo comprometimento de combater situações de violência doméstica, a Seades administra o Centro de Referência Especializado de Assistência Social (CREAS). O centro oferece serviço especializado para crianças, mulheres e idosos em situação de ameaça ou violação de direitos.

Em 2017 o CREAS atendeu 2,2 mil pessoas, sendo que deste total, 627 foram casos de adolescentes em medidas socioeducativas e 352 de pessoas em situação de rua.

No quesito elaboração de projetos e iniciativas sociais, a Secretaria logrou êxito ao ter 10 Projetos aprovados pelo Fundo de Infância e Adolescência FIA. Sendo a única cidade do Alto Vale a ser beneficiada. “Nós fomos o 8º município do Estado em arrecadação. Os projetos integram áreas como esporte, cultura, profissionalização e lazer”, pondera Danielle.

Ainda neste segmento, Rio do Sul foi o primeiro município no Estado a assinar convênio de cooperação do Programa de Erradicação do Trabalho Infantil – Peti. A Capital do Alto Vale recebeu o destaque em nível estadual nas ações estratégicas de erradicação de trabalho infantil. A maior ênfase foi na publicidade. Foram realizadas campanhas e elaboração de materiais informativos para contemplar a rede de atendimento à criança e adolescente nos diversos setores como Educação, Saúde e Ministério do Trabalho.