Alto Vale
Foto: Kelley Alves

Reportagem: Rafaela Correa/DAV

Na tarde desta quinta-feira, (10), o secretário de Estado de Agricultura de Santa Catarina, Altair Silva, esteve em Trombudo Central para fazer a entrega oficial de equipamentos e implementos agrícolas para a Associação de Agricultores Ribeirão Kindel. O valor do recurso intermediado por alguns vereadores e o partido Progressista é de R$150 mil e possibilitará a renovação de todo o maquinário em benefício da população.

De acordo com o vereador Marlon Goede, que faz parte do Ribeirão Kindel e auxiliou na busca pelos recursos, a bancada já trabalha há algum tempo para conseguir o valor. “Foi uma luta, faz mais de quatro anos que estamos lutando e tentando trazer recursos para a Associação, agora a gente conseguiu estar mandando esses equipamentos lá e o secretário fará a entrega junto aos vereadores e lideranças”, comenta.

Ele diz ainda que atualmente, a Associação auxilia os agricultores da cidade e que os custos são menores através dela, o que a torna parceira da Administração, que também contribuirá com contrapartida no valor de R$10 mil. “Hoje a Associação é o braço direito da própria Secretaria de Agricultura. Se a Associação fechar se eleva o custo da Secretaria de Agricultura, que hoje tem poucos operadores. Eles teriam que comprar mais implementos e contratar mais operadores”, destaca.

Segundo Marlon, a renovação dos implementos também vai auxiliar na manutenção do baixo custo, uma vez que os maquinários antigos demandam valores altos em manutenção. “Os implementos vem com intuito de atender os agricultores, as demandas, diminuir o custo com manutenção da Associação. Hoje com os maquinários e implementos velhos acabam precisando de manutenção, o que gera um custo alto para manter”, completa.

De acordo com Altair Silva, essa é uma ação importante para incentivar os agricultores e auxiliar quem trabalha e produz em Santa Catarina. “Uma ação importante, viabilizar recursos para o Município que comprou equipamentos para colocar à disposição da Associação de Agricultores do Município. São recursos que chegam para auxiliar quem trabalha, produz, o nosso agricultor. Estamos fazendo isso por orientação do governador Carlos Moisés que pede para atender todos os municípios sem distinção e para que possamos fortalecer o agronegócio”, enfatiza.

Ele ressalta ainda que o Estado trabalha em diversas ações para ampliar a produção e proporcionar benefícios ao produtor rural. “Esse ano estamos fazendo o maior programa troca-troca de Santa Catarina, onde vamos aumentar as cotas de calcário, semente de milho, kits solo saudável, forrageira e também o Programa Cereais de Inverno que foi destaque em 2021 e a região do Alto Vale foi a que mais se destacou. Tanto é que produzimos mais de 250 mil sacos de trigo especificamente para fabricação de ração e o Pamplona comprou toda essa produção, ou seja, nós estamos reduzindo a nossa dependência do milho, que muitas vezes tem que ser compradas de outras regiões do país porque não conseguimos produzir o suficiente para o consumo”.

Questionado sobre as dificuldades que o agronegócio enfrenta em razão da estiagem, ele afirma que uma das regiões mais afetadas é o Oeste Catarinense que há três anos está em situação de estiagem. “Nós temos passado por dificuldades em razão da estiagem, que no Alto Vale também é crítica, mas o Oeste de Santa Catarina está há três anos em situação de estiagem e a produção de insumos para a pecuária tem reduzido. Por isso o Governo do Estado criou um programa de resiliência hídrica onde estamos investindo R$350 milhões para os produtores recuperarem nascentes e armazenamento de água nas propriedades rurais”, completa.