Alto Vale
Foto: Divulgação

Cláudia Pletsch/DAV

A nova sede da Associação dos Municípios do Alto Vale do Itajaí (Amavi), União de Câmaras de Vereadores do Alto Vale do Itajai (Ucavi) e Câmara de Vereadores de Rio do Sul deve ficar pronta ainda em 2021. O prédio está sendo construído em um terreno doado pela prefeitura em frente a atual sede da Amavi. As obras já vem sendo executadas desde 2019 e assim que a construção estiver finalizada o espaço que o Executivo ocupa no prédio da prefeitura deve servir par abrigar outras secretarias que hoje tem sede em prédios alugados.

O local com cerca de 2.850 metros quadrados que vai abrigar os três órgãos tem valor estimado em R$ 5 milhões, esse valor foi dividido assim como a divisão da ocupação do prédio, 50% para utilização da Câmara de Vereadores, 25% para a Amavi e 25% para a Ucavi.

Na última semana os presidentes da Amavi, Ucavi e Câmara visitaram a construção e verificaram o andamento das obras, de acordo com os representantes dos órgãos a parte física do prédio já está 70% concluída e de acordo com a presidente da Amavi, Geovana Gessner, a previsão de término é para outubro de 2021.

O presidente da Câmara de Vereadores, Marcos Zanis explica que essa é uma obra muito esperada e que após a mudança para o novo prédio o Legislativo poderá se desvincular do Executivo. “A visita foi para apresentar para a nova presidente da Amavi toda a obra que a gente já iniciou em 2017 e ela ficou maravilhada com a construção e da forma como conseguimos os recursos em uma parceria com a legislatura passada, de 2017 a 2020.

Rio do Sul é uma das poucas prefeituras que continua ainda com essa estrutura de Legislativo junto com o Executivo, agora a gente pode se desvincular e andar sozinho, com as próprias pernas”, avalia.

Marcos Zanis explica também que os recursos utilizados para a construção são próprios e provenientes de um enxugamento nas contas da Câmara. “Desde 2016 a gente fez o enxugamento da máquina e somente cortando os gastos que a gente tinha com um serviço local já pudemos pagar essa obra e nossa expectativa é que em seis anos a Câmara se pague novamente”, justifica.

A presidente da Amavi, Geovana Gessner, ressaltou a importância da obra e disse que está acompanhando de perto toda a execução para que os serviços sejam feitos com agilidade e transparência e para que a entrega ocorra até outubro. “A gente sabe que essa é uma obra muito importante tanto para a Câmara de Vereadores quanto para a Ucavi que foi criada lá em 2015 quando eu também era presidente da casa e hoje nós estamos acompanhando essa obra que está sendo executada com muita transparência, muita pontualidade. O Alto Vale do Itajaí só tem a ganhar pois essa obra oferece estrutura de acessibilidade para que as pessoas possam chegar em uma Câmara em uma Amavi com facilidade”, comenta.

Na próxima sexta-feira (29), durante a realização da primeira assembléia ordinária da Amavi de 2021, serão indicados os prefeitos que farão parte da comissão que, juntamente com as outras duas entidades, acompanhará e fiscalizará o andamento da obra.