Alto Vale
Foto: Divulgação

Cláudia Pletsch/DAV

O Selo de Inspeção Municipal (SIM) que permite que agricultores comercializem produtos de origem animal e vegetal de forma regular e adequada aos critérios de higiene e conservação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) foi implantado no município de Trombudo Central. Agora, as cerca de 30 famílias que fazem a venda desse tipo de produto terão acompanhamento especial e os alimentos poderão ser vendidos com mais garantia de qualidade e higiene.

Produtores de queijos, natas, leite, peixes, biscoitos e até famílias que costumam fazer a venda ou abate de peixes agora podem regularizar seus produtos para comercializar em toda a região já que o SIM permite que os alimentos sejam fornecidos inclusive para a merenda escolar.

O médico veterinário e responsável pela implantação do SIM em Trombudo Central, Edi Linton Prada, explica que até o momento um abatedouro de peixes já recebeu o selo e está recebendo a fiscalização uma vez por semana. “Por enquanto temos uma unidade beneficiada que é um local que faz abate de peixes e que fazem o filé de tilápia. Eu faço a inspeção uma vez por semana periodicamente e caso houvesse um abatedouro, por exemplo bovino a gente teria que ter a inspeção diariamente, mas nesse que fazemos é uma vez por semana, quando vamos lá fizemos coleta de material para análise, verificamos o quadro de patologias e zoonoses”, revela.

O veterinário responsável explicou ainda que para a implantação foi realizado um convênio para treinamento com a Associação dos Municípios do Alto Vale do Itajaí (Amavi) e a visita de representantes do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) no final do ano passado também foi essencial. “Tivemos um treinamento com veterinários de município onde já foi implantado e eles nos orientaram sobre como que deve ser feita a análise, como se tira o material para levantamento de dados e sobre a sobras da legislação. A partir desse treinamento fomos orientando o produtor sobre as regras e legislações que ele tinha que seguir”, comenta.

Ainda de acordo com o veterinário o intuito desse programa é padronizar o serviço de inspeção municipal. “Ele tem que ser equivalente a inspeção estadual e equivalente a inspeção federal para poder ter um produto seguro que só se pode ter com o manuseio adequado praticado pela agroindústria e seguindo as regras tanto municipal, quanto estadual ou federal”, avalia.

O projeto foi realizado em conjunto entre a Secretaria de Saúde e Agricultura. O secretário de Agricultura, Jairo Hunckel, diz que a garantia de qualidade nos produtos é o maior benefício. “Como temos muitos agricultores que produzem derivados de bovinos, suínos, peixes e queijos por exemplo esse serviço vai garantir a venda de um produto muito mais seguro para o consumo”, relata.

Os produtores que desejarem receber o selo devem entrar em contato com a prefeitura municipal.