Alto Vale
Foto: Bryan Klug / DAV

As Câmaras de Dirigentes Lojistas (CDLs) do Alto Vale, não obtiveram no ano de 2019, o Acordo Coletivo feito entre os Sindicatos que representam a classe do comércio, para a abertura das lojas no período da tarde, no chamado “Sábado Feliz”. Agora, a orientação é que os lojistas procurem de forma particular o sindicato, para firmarem acordos individuais em relação ao horário.

O acordo que era feito entre o Sindicato Patronal e o da classe do comércio não foi fechado como nos anos anteriores. Em alguns municípios da região, o Sábado Feliz aconteceu em fevereiro, mas no período de março a novembro deste ano, não existe ainda um acordo firmado. Agora, a opção que os lojistas têm, é de procurar o sindicato e realizar um acordo individual.

Rio do Sul, uma das cidades do Alto Vale que mais recebiam clientes nessa data, também não poderá mais abrir enquanto não houver o Acordo Coletivo. O presidente da CDL da Capital do Alto Vale, Daniel Emilio Tschumi, conta que a entidade já entrou em contato por diversas vezes com os sindicatos, mas que ainda não obteve o retorno necessário. “Nós entramos em contato com os sindicatos algumas vezes, mas eles não nos deram resposta. Então a gente aconselha os lojistas, para que não haja problema, já que os sindicatos não acataram o Acordo Coletivo, que entre em contato com os seus sindicatos, para providenciar o horário diferenciado para sua empresa. Mas a Convenção Coletiva Sábado Feliz não existe mais. Existe um acordo expecifico ao qual não foi renovado. Nós conseguimos agilizar alguma coisa ali para fevereiro por causa do Carnaval, mas de março em diante não existe”.

O gestor executivo da CDL de Lontras, Thiago Sardagna, detalhou que sempre foi feito por parte dos sindicatos o Acordo Coletivo e que no momento, o que pode acontecer é de algumas empresas estarem abrindo no Sábado Feliz por conta do acordo individual, e que por este motivo, não há como precisar quais cidades vão aderir à opção. “Tem empresas que estão formalizando esse acordo individual e também tem empresas que não envolvem funcionários, onde só os proprietários trabalham. Então, essas empresas vão abrir no Sábado Feliz até às 17h. Mas não dá para generalizar que vai ou não ter a abertura do comércio neste horário justamente por isso, porque terão empresas que vão abrir e outras não”.
A redação do Diário do Alto Vale entrou em contato com o presidente do Sindicato do Comércio Varejista do Alto Vale do Itajaí, mas o mesmo preferiu não se manifestar sobre o assunto.

Elisiane Maciel