Alto Vale
Foto: Divulgação

Helena Marquardt/DAV

Finalizada a instalação das redes coletoras, ligações domiciliares, estações elevatórias e a construção da unidade de tratamento. O primeiro Sistema Público de Esgotamento Sanitário de Ibirama deve ser colocado em operação nos próximos dias. A partir de agora consumidores já podem fazer a ligação dos seus domicílios a rede.

O gerente regional da Companhia Catarinense de Águas e Saneamento (Casan), Rangel Barbosa, explica que serão beneficiados nesta primeira etapa 1.043 unidades do Centro, Bairro Operário e Bairro Taquaras, número que representa um índice de 30% de coleta e tratamento de esgoto para a área urbana do município. O investimento no sistema, feito com recurso financiado junto à Agência Francesa de Desenvolvimento (AFD) é de R$ 16,7 milhões. “È um primeiro passo para que todos os dejetos sejam tratados”, disse.

Foram instalados no município 20 quilômetros de redes coletoras, 3,9 km de emissários, duas estações elevatórias de esgoto e uma unidade compacta capaz de tratar 20 litros por segundo.

Rangel ressalta que o início da operação do sistema representa um avanço ambiental e também na saúde pública. “Implantar esgotamento sanitário nos municípios significa principalmente ampliar a salubridade ambiental, levar qualidade de vida através da despoluição de rios. Os indicadores de saúde pública onde existe o esgotamento sanitário sempre são melhores. As internações hospitalares a longo prazo diminuem drasticamente”, comenta.

O prefeito de Ibirama, Adriano Poffo, também declarou que a cidade pode se considerar privilegiada ao receber o esgotamento sanitário. “Estamos à frente de muitas cidades do país que não contam com essa estrutura para coleta e tratamento de esgoto. Todo este investimento, o maior da história da nossa cidade, resultará em melhores índices de qualidade de vida dos ibiramenses, pois com esgoto coletado e tratado, em alguns anos teremos uma melhoria significativa da qualidade da água dos nossos rios. Investir em saneamento básico é investir em promoção à saúde”, disse.

A partir da agora os consumidores dos bairros onde as obras foram finalizadas já podem fazer a conexão dos imóveis ao sistema. A Companhia orienta aos proprietários que busquem auxílio de um encanador ou de um instalador hidráulico, para verificar as instalações internas de esgoto. Depois é necessário providenciar adaptações para que o fluxo seja direcionado à Caixa de Inspeção instalada em frente aos imóveis.

O gerente afirma ainda que para que o sistema tenha efeito toda a população beneficiada faça a ligação. “Percebemos que muitas vezes implantamos e sistema, e até as pessoas fazerem a ligação domiciliar demora mais que o próprio período de obra do esgotamento. Passam anos e os moradores não se ligam ao sistema. Em Ibirama, já a partir da próxima fatura os consumidores receberão o aviso que dentro de três meses será feita a cobrança nas ruas atendidas”, esclarece.

Em Ituporanga apenas 25% fizeram a ligação

Em Ituporanga o sistema, que foi finalizado em 2018, já beneficia cerca de mil consumidores de alguns bairros, no entanto na cidade até momento menos de 25% desse total fizeram a ligação. “Muita gente ainda não está ligada. Tanto é que nessa primeira fase a capacidade de tratamento da estação é de 20 litros por segundo, mas estamos recebendo cerca de cinco litros apenas, ou seja, menos de 25%. No município demos até curso de encanador, mas realmente a adesão está bem baixa”, revelou Rangel.

Rio do Sul começa a operar sistema no segundo semestre

Em Rio do Sul as obras do sistema de esgotamento sanitário estão em execução e a previsão é que a primeira etapa, que beneficiará inicialmente o bairro Canta Galo, entre em operação no segundo semestre. “Em Rio do Sul a Estação de tratamento vamos finalizar no final do primeiro semestre e ela terá capacidade de tratar 135 litros por segundo. Até agora já executamos metade das redes coletoras e ao final dessa primeira fase 12.680 ligações domiciliares. O primeiro bairro a ser ativado é o bairro Canta Galo onde inicia a coleta no segundo semestre”, finaliza.