Alto Vale, Estado, Segurança

De acordo com diversas autoridades, as barragens de Ituporanga (Sul) e de Taió (Oeste) têm servido como verdadeiros escudos para proteger as cidades do Vale do Itajaí. Desde o dia 26 de maio, Santa Catarina vem sendo atingida por chuvas que causaram enchentes e estrago em pelo menos 90 cidades, principalmente por conta de deslizamentos e da subida dos níveis dos rios. No total são 28.698 pessoas que foram afetadas diretamente, sendo que 21.260 estão desalojadas (transferidas para casas de parentes ou amigos) e 2.346 desabrigadas (atendidas em abrigos públicos). O número de residências atingidas chega a pelo menos 8.698.

Com o investimento do Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado da Defesas, foi possível prevenir os efeitos das chuvas, já que as barragens cumpriram um papel importante, tanto na capacidade de contenção, com a sobrelevação, quanto no esvaziamento nos novos canais entre os dias de chuva e trégua. Obviamente, o volume de chuva foi muito alto, tanto que a barragem de Ituporanga verteu e foi necessário que a barragem de José Boiteux fosse colocada em operação (após negociação com índios que ocupavam o local em forma de protesto contra o Governo Federal).

“As barragens cumpriram um papel importante, tanto na capacidade de contenção, com a sobre-elevação, quanto no esvaziamento nos novos canais. Infelizmente o volume de chuva é muito alto e a barragem de Ituporanga verteu. Estamos conseguindo segurar bem a de Taió, e a de José Boiteux está com a capacidade muito grande de reservatório. Elas estão respondendo bem e cumprindo de forma importante o papel de reter a água e proteger as pessoas nas cidades”, disse Raimundo Colombo ontem (6), quando esteve em Blumenau.

Veja imagens da barragem de Ituporanga atualizadas (tarde desta quarta-feira (6) feitas pelo Arcanjo 01 que está com Base Operacional provisória em Rio do Sul:

Em uma postagem nas redes sociais, o Corpo de Bombeiros Militar de Ituporanga informou que como a “Barragem Sul em Ituporanga foi elevada em 2 metros, passando de 29 para 31 metros recentemente” passando da capacidade de reter “93 milhões de metros cúbicos para 110 milhões de metros cúbicos”… “impede que 25 estádios do Maracanã cheios de água atinjam” ainda mais a cidade.

Ainda na semana passada, o secretário municipal da Defesa Civil de Blumenau, Rodrigo Agostinho de Quadros, afirmou que a sobrelevação ajudou muito a amenizar as cheias, inclusive em Blumenau. “Blumenau poderia ter sofrido uma pequena enchente nesse final de semana. Se não fossem as sobrelevações nas barragens, o nível do rio Itajaí-Açu em Blumenau poderia ter chegado tranquilamente em 7,4 metro acima do nível e alguns bairros já seriam atingidos. Os obras já refletiram de uma forma positiva por aqui.” informou Quadros.

Foto: Julio Cavalheiro / Secom-SC