Política
Foto: Divulgação

Reportagem: Cláudia Pletsch/DAV

Jorge Goetten de Lima (PL) tomou posse como deputado federal no início do mês durante sessão ordinária da Câmara dos Deputados, em Brasília e deve permanecer no cargo até janeiro. Ele assume a vaga deRogério Peninha (MDB) que pediu licença para dedicar-se à campanha eleitoral nos municípios catarinenses. Goetten que nasceu em Mirim Doce viveu na capital do Alto Vale desde a juventude, e garante que sua posse representa um olhar mais próximo para a região.

O deputado conta que a expectativa da comunidade deve ser atendida, já que ele afirma que terá um olhar especial para o lugar onde nasceu e pretende encaminhar verbas, mas sem deixar de olhar outros pontos do estado que também necessitam. “Eu tenho convicção de que vou produzir bastante para Santa Catarina, para a região do Alto Vale e para Rio do Sul. Além disso tem os recursos e emendas que a gente vai direcionar para as regiões onde tem mais vínculo e claro que eu ficaria muito feliz em levar recursos para Rio do Sul, quero levar para todo o estado, claro, mas também quero levar para minha terra”, relata.

Goetten ainda ressalta que ficou muito satisfeito com a oportunidade de assumir o cargo em Brasília, e diz que nas reuniões que já teve com representantes do governo conseguiu resolver demandas de diversos municípios. “Fico muito feliz que o deputado Peninha tenha me dado essa oportunidade, não só para mim mas para o povo catarinense e do Alto Vale ter um representante aqui em Brasília. E a grande vantagem é que estou com a equipe do deputado aqui e é uma equipe muito competente, o que facilita com que eu desempenhe um bom trabalho. Estou muito motivado e a gente já tem produzido bastante coisa. Na semana passada já tivemos diversas audiências bem produtivas, estive conversando com o ministro chefe da Secretaria de Gover, general Ramos e com o secretário Nacional de Segurança Pública, coronel Gomes, e de fato já resolvemos algumas demandas de diversos municípios do estado”, avalia.

O deputado ainda se colocou à disposição da população e das prefeituras da região, e diz que quer atender a todas as solicitações que forem enviadas a ele enquanto estiver no cargo. “Um político eleito é um funcionário do povo, e é assim que eu estou aqui, um funcionário da população e das prefeituras”, justifica.

Uma das ações que o representante tomou frente assim que assumiu foi o pedido de ajuda ao Governo Federal para que os chamados ‘restos a pagar’ que as prefeituras devem pagar ao Governo até o dia 14 de novembro tenham um novo prazo definido, já que ainda nessa data estará ocorrendo o período eleitoral, impedindo que as prefeituras repassem pagamentos. Goetten diz que essa foi uma solicitação da prefeitura de Taió, e que levou o assunto ao Palácio do Planalto em audiência na Secretaria do Governo, com o secretário coronel Eduardo Gomes. “Essa foi uma solicitação do prefeito de Taió também, e caso continue valendo esse prazo as prefeituras que não pagarem poderão ter obras de pavimentação, infraestrutura turística, aquisição de máquinas agrícolas e muitas outras ações canceladas. Mas a minha solicitação foi bem recebida pelo coronel Gomes que confirmou o interesse do Governo em resolver o impasse. Para isso, o assunto será levado ao Ministério da Economia”, finaliza.