Alto Vale
Foto feita antes da pandemia pelo grupo

Reportagem: Rafaela Correa/ DAV

A Associação Tênis de Mesa Pouso Redondo (Atemepre) surgiu há mais de 10 anos com o objetivo de transformar pessoas através do esporte. Desde então diversos atletas foram revelados e o grupo se destaca na modalidade.  Agora, o grupo foi reconhecido na série de projetos esportivos de sucesso em Santa Catarina pela Federação Catarinense de Esporte (Fesporte).

O idealizador da Associação foi o professor Vinícius Grünfeldt.  Ele lembra que no  início o grupo não tinha nem mesmo local para treinar e os equipamentos necessários, como raquete e mesa. Passados alguns anos, alguns dos atletas revelados já fizeram passagem inclusive por seleções brasileiras de base. No total  são atendidos 160 alunos/atletas entre 6 a 60 anos.

Vinícius destaca a alegria pelo reconhecimento e a responsabilidade que o grupo carrega. “Para nós é um privilégio ter a Fesporte. Conversamos com atletas de outros estados e é muito raro acontecer o que acontece aqui, tantos eventos esportivos com a iniciativa do Estado, como a Olesc, Jasc, Jesc, Parajasc. É um senso comum entre os atletas catarinenses, que o atleta ele é testado e se mede a qualidade dele quando participa dos eventos da Fesporte, quando conquista medalhas porque as competições são muito disputadas, muito tradicionais. Sermos lembrados por um órgão como a Fesporte nos enche de orgulho, porque a gente sabe que não é fácil estar em uma série de projetos tão importantes, projetos que revelaram tantos atletas, como a ginástica rítmica de Florianópolis e o vôlei de Nova Trento. Nós nos sentimos muito privilegiados e orgulhosos. Ao mesmo tempo a responsabilidade é grande,  pois as pessoas passam a olhar para a gente de um jeito diferente e ficamos felizes, mas sabemos que precisamos continuar trabalhando para manter esse nível”, comenta.

Em 14 anos de trajetória e evolução, o grupo vem conquistando cada vez mais espaço e nome no tênis de mesa catarinense.  A Associação que enfrentou dificuldades no início, em sua trajetória já revelou nomes a nível nacional. “O clube se tornou um grande caso esportivo de sucesso cedendo atletas para as seleções catarinenses, gerando campeões estaduais e brasileiros, líderes de rankings estaduais e nacionais, revelando talentos para projetos da Confederação Brasileira de Tênis de Mesa como a ‘Detecção Nacional de Talentos’, ‘Diamantes do Futuro’ e principalmente para seletivas das seleções brasileiras de base. Um dos maiores símbolos da jornada vitoriosa da equipe é a atleta Laira Silva, de 15 anos. Laira é a única atleta na história da cidade de 17 mil habitantes, localizada no Alto Vale do Itajaí, a ser convocada para a seleção brasileira de qualquer esporte, representando o país e conquistando medalhas em competições continentais”, conta.

Outro ponto destacado por Vinícius é a valorização das mulheres. Ele conta que no clube, as mulheres têm uma forte participação. “Enquanto no país, a média da participação feminina no tênis de mesa é de 20%, no clube ela chega a 50%. E as mulheres realmente fazem a diferença, foram com elas as maiores conquistas, entre elas, o título geral da Copa Brasil em Brasília em 2019 com uma equipe composta apenas por mulheres. Ex-atletas também compõem a rotina do trabalho: Leontina Scoz foi uma das principais atletas da história e hoje é uma das técnicas da equipe, assim como Vanusa Izidorio, antes atleta e hoje fotógrafa do time. Nas competições da Fesporte, o Tênis de Mesa de Pouso Redondo já faturou várias medalhas nos Jogos Escolares de Santa Catarina, representando Santa Catarina nos Jogos Escolares da Juventude e é o atual campeão da Olesc no naipe feminino”, revela.

Mesmo com todas as dificuldades no meio esportivo em relação à pandemia, boas notícias foram recebidas pela equipe, que hoje conta com um lugar amplo para treinos e já ampliou os atendimentos. “Em 2020, mesmo na pandemia, com a suspensão das competições houve um momento de alegria: a bonita história do projeto foi selecionada como capítulo no Livro de Boas Práticas do CREF/SC. Atualmente as atividades acontecem no Centro de Treinamento em um espaço com mais de mil metros quadrados. Duas escolas municipais também são atendidas no contraturno duas vezes por semana. Recentemente uma mesa de pedra foi instalada na praça do centro da cidade como forma de democratizar cada vez mais a participação da população. Com o apoio da Prefeitura Municipal e o patrocínio de várias empresas, a cidade tem motivos para se orgulhar de um dos principais clubes do estado e do país”, completa Vinícius.