Alto Vale
Foto: Arquivo/Divulgação

Reportagem: Helena Marquardt 

Manuella Mariani

Além do novo decreto estadual que prevê medidas de isolamento social em todo o estado pelos próximos 14 dias, a Comissão Intergestores Regional de Saúde do Alto Vale do Itajaí (CIR) definiu regras mais restritivas para o enfrentamento a Covid-19 na região e todos os prefeitos terão que seguir as normas que valem desde a segunda-feira (13). Após questionamento por parte de algumas cidades, o posicionamento sobre a resolução ficou claro em reunião da Associação dos Municípios do Alto Vale do Itajaí.

A secretária de Saúde de Lontras, e vice-coordenadora regional do CIR, Simone Zavaglia Souza, esclarece que a deliberação tem poder de lei e já foi publicada no Diário Oficial dos Municípios. “A reunião foi muito tranquila e os prefeitos tiraram todas as dúvidas. Teve alguns questionamentos referentes aos horários, mas esclarecemos que não queremos que a população saia de um município e vá para outro, o que aconteceria se os horários fossem diferentes nas cidades. Temos que pensar realmente de forma regional”, comenta.

Outro questionamento dos prefeitos, segundo Simone, é referente a leitos de UTI. “Explicamos que fizemos um ofício a Secretaria de Estado da Saúde cobrando essa questão, mas em resumo eles vão apoiar. Os municípios podem restringir ainda mais as regras, mas não flexibilizar. As leis são sempre do Estado e regionais e depois dos municípios”, completa.

O prefeito de José Boiteux, Jonas Pudewell, que passou a presidência da Amavi nesta segunda-feira ao prefeito de Petrolândia, Joel Longen afirma que concorda com as decisões regionalizadas. “Os casos estão aumentando e aumentando bastante. Ninguém quer fechar nada, mas a situação está alarmante e daqui a poucos nossos hospitais não darão conta e podemos ter que restringir ainda mais”.

O prefeito de Rio do Sul, José Thomé, decretou novas regras sanitárias na cidade como forma de reduzir a transmissão do coronavírus. A fiscalização continua na cidade por um núcleo formado por Guarda Municipal, Polícia Militar, Polícia Civil, Corpo de Bombeiros e fiscais da prefeitura. De início, quem descumprir as regras pode ter multa aplicada e, caso reincidente, nova multa e até mesmo a suspensão dos serviços por até cinco dias.

O prefeito salienta que estas medidas sugeridas pela CIR estão em acordo com o desejo da prefeitura de Rio do Sul que é fortalecer as políticas públicas e privadas de controle da transmissão do coronavírus. Para ele, é importante que a sociedade cumpra seus deveres. “Vemos muitas pessoas indo ao comércio ou ao mercado em grupos. Isso não deve acontecer. Deve sair de casa apenas uma pessoa para fazer suas atividades rapidamente. E queremos ainda maior controle nos locais como bares e restaurantes, evitando excessos que prejudiquem a todos. A saúde neste momento é o nosso principal foco, e precisamos que todos compreendam que não queremos a multa em si, mas sim, que a cidade esteja organizada e ciente de que é preciso se prevenir contra o coronavírus”, salienta.

Decreto Estadual

O governador Carlos Moisés decretou nesta segunda-feira (13) novas medidas para promover o isolamento social em Santa Catarina nos próximos 14 dias. Pelo ato assinado pelo chefe do Executivo, que estará disponível no Diário Oficial do Estado, ficam proibidos nas próximas duas semanas eventos e competições esportivas organizados pela Fundação Catarinense de Esporte (Fesporte) ou pela iniciativa privada. Também estão suspensas pelo mesmo período as atividades de cinemas, teatros, casas noturnas, museus, assim como a realização de eventos, shows e outros espetáculos que acarretem reunião de público.