Alto Vale
Foto: Divulgação

Helena Marquardt/DAV

Após mais de um ano de pandemia e de recomendação de distanciamento social, cada vez mais pessoas têm optado por uma maneira segura de viajar sem correr riscos. É o chamado turismo de isolamento que têm levado moradores do Alto Vale a descobrir novos lugares, muitas vezes próximos de suas casas, mas que reservam uma experiência incrível de tranquilidade e contato com a natureza capaz de renovar as energias e ajudar a controlar sentimentos negativos cada vez mais presentes no dia a dia da população.

A empresária de Dona Emma e apaixonada por viagens, Juçara Barp, acredita que é seguro viajar mesmo na pandemia desde que o destino escolhido seja para locais que estão aderindo ao turismo de isolamento. “Esses lugares são geralmente pousadas que não oferecem nenhum tipo de serviço, onde o hóspede leva a própria comida e faz as suas refeições e onde você não tenha contato com absolutamente ninguém”, esclarece.

Ela recomenda ainda que o viajante opte por lugares próximos de casa, onde não precise parar no caminho para abastecer ou mesmo fazer alguma refeição já que nesses locais há contato com outras pessoas e consequentemente mais riscos de contaminação. A empresária comenta ainda que a região oferece inúmeras opções para todos os gostos e bolsos, entre elas diversas propriedades rurais.

“Mesmo não podendo viajar para longe o fato de estar em outra casa, outro lugar, já descarrega as energias e faz muito bem à saúde mental, principalmente nesse momento em que tem aumentado o número de pessoas que apresentam problemas como ansiedade e depressão. Essa saída é excelente para quem busca uma experiência maravilhosa com tranquilidade e segurança”, opina.

A assessora de Turismo e Cultura da Associação dos Municípios do Alto Vale do Itajaí (Amavi) Fabiana Dickmann, diz que adaptar-se nesse momento é mais do que necessário e após mais de um ano de pandemia o setor turístico vêm mostrando que pode trabalhar de forma segura. “Seguindo todos os protocolos que já foram criados por especialistas e entidades como a Santur é muito possível você se hospedar com sua família e ficar isolado. As refeições podem ser adaptadas e o hóspede também pode fazer algumas atividades ao ar livre onde não tenha contato com outras pessoas”, ressalta.

No Alto Vale conta que a Amavi tem auxiliado os estabelecimentos que integram a Região Turística Caminhos do Alto Vale nessas adaptações e prova disso é que duas propriedades – o Camping Ilhas do Perimbó e o Sítio Rouwstik- conseguiram o selo Viaje+SC que tem chancela internacional e garante a segurança sanitária e o fortalecimento do turismo.

Fabiana acredita que o turismo de isolamento pode ser uma ótima oportunidade para todas as propriedades que estejam dispostas a se adequar a nova realidade imposta pela pandemia. “É importante deixar claro que em nenhum momento a gente tenta fazer com que se deixe de cumprir os decretos, muito pelo contrário, são passeios pautados pela segurança e dentro do que a lei permite, mas é uma boa oportunidade para quem está disposto a se adequar”, finaliza.

O Sítio Sellin, em Ibirama, é uma das propriedades que têm recebido cada vez mais visitantes para o chamado turismo de isolamento. O proprietário Vittorio Pescuma, comenta que o aumento da procura foi bastante significativo desde o início da pandemia. “Aqui a gente aluga a propriedade para só uma família por vez e ela pode desfrutar de diversas atividades. Temos piscina, campo de futebol, vôlei, basquete, parquinho para as crianças, sem contar o contato com a natureza. Desde que começou a pandemia vimos um crescimento bem notável na procura. Antes as pessoas preferiam ir a praia, hoje preferem o interior”, diz.