Cidade
Foto: Arquivo DAV

Pelo menos 16 unidades de saúde de Rio do Sul terão os horários de atendimento alterados a partir de segunda-feira (15), e outras quatro serão fechadas temporariamente. Isso porque um grupo de 22 profissionais como médicos, enfermeiros e técnicos de enfermagem do município vão trabalhar no Hospital Regional Alto Vale no atendimento em UTI para pacientes com Covid-19. A unidade, em colapso por conta da quantidade de internados já ter superado a capacidade inicial, precisa urgentemente de mais profissionais para que mais leitos sejam disponibilizados.

Um grupo de funcionários da Secretaria de Saúde já participa a partir desta quinta-feira (11), de treinamentos na unidade hospitalar. A cessão dos servidores foi aprovada pela Câmara de Vereadores em regime de urgência e vale enquanto o Hospital Regional tiver o volume de capacidade de leitos para UTI de Covid-19 superior a 80%.

Para que a divisão dos funcionários fosse possível, sem prejudicar a atenção básica realizada pelas unidades de saúde, alguns locais terão horário de atendimento alterado. No período da manhã, estarão abertas das 7h às 13h as unidades dos bairros Barra do Trombudo, Bela Aliança, Budag, Fundo Canoas, Laranjeiras, Progresso, Santana e Santa Rita, além do CAM, no bairro Santana.

Já o atendimento nos bairros Barragem, Boa Vista, Bremer, Canoas, Canta Galo, Pamplona, Rainha e Taboão será das 12h às 18h. E as extensões dos bairros Albertina, Navegantes, Valada São Paulo e do Loteamento Santa Clara, estarão fechadas temporariamente. Todas estas medidas valem enquanto o Hospital Regional precisar dos profissionais de saúde do município, por prazo indeterminado.

A secretária de Saúde, Roberta Hochleitner, salienta que esta é uma mudança temporária e emergencial, com o objetivo de dar apoio ao hospital em momento de extrema dificuldade de falta de profissionais para ampliar os serviços para pacientes de alto risco. Roberta pede a compreensão da comunidade, reforçando que a colaboração de todos pode fazer a diferença na redução do número de casos positivos e, consequentemente, no volume de pessoas infectadas.

“É o momento mais complexo da pandemia e a cidade precisa estar unida e ajudando. Hoje a taxa de internação em Rio do Sul daqueles que estão com Covid-19 é de 4,6%, o que demonstra que a falta de leitos será sempre um grande problema caso a população não tenha cuidados especiais de prevenção da doença e o número de novos infectados continue aumentando”, alerta a secretária.

Unidades vão se concentrar em atendimentos de urgência, emergência e Covid-19

A partir de segunda-feira, dia 15 de março, as unidades de saúde de Rio do Sul atenderão com prioridade, urgências, emergências, inclusive de Covid-19 por demanda livre. Não serão agendadas consultas médicas, exames ou check-ups, a menos que a equipe de atendimento julgue necessário e urgente. A renovação de receitas médicas poderá ser feita na unidade com apoio das equipes disponíveis.

A vacinação contra a Covid-19 continua, com público-alvo ainda sendo chamado na medida em que mais doses de vacina forem disponibilizadas.

Esta forma de atendimento é temporária, por causa do remanejamento de equipes para trabalhar no Hospital Regional.

Apoio do município

O prefeito de Rio do Sul, José Thomé, vem debatendo o assunto sobre a cessão de profissionais ao Hospital Regional Alto Vale desde a semana passada, em conjunto com a direção da unidade e também com o presidente da Federação dos Hospitais de Santa Catarina, Giovani Nascimento. A ação tem o apoio do Ministério Público de Santa Catarina.

A cessão de servidores será útil para que o Hospital Regional amplie em mais 10 vagas a oferta de leitos de UTI para atendimento de Covid-19 que está além da capacidade. O Hospital Samária terá ampliação do atendimento de clínica médica, ajudando a diminuir a demanda no Regional.

“Sabemos da importância desta decisão e como ela pode ser ao mesmo tempo excelente para o hospital, mas de difícil compreensão para a comunidade que precisa da atenção básica. De certa forma a população poderá ser afetada e tudo o que podemos pedir é compreensão, entendimento da situação que é crítica e também que se sintam ainda mais estimulados a se prevenirem. Tenho que reconhecer que muitos dos nossos profissionais foram compreensivos com a decisão e se prontificaram a realizar o trabalho no hospital, que é diferente da área de atuação diária em sua unidade de saúde. E reforçamos ainda o pedido para que a população colabore, que tome as medidas de prevenção necessárias, para que menos pessoas precisem de hospitais nos próximos dias”, recomenda o prefeito.

Escala de horários das Unidades de Saúde de Rio do Sul

Matutino – 7h às 13h
Barra do Trombudo
Bela Aliança
Budag
Fundo Canoas
Laranjeiras
Progresso
Santa Rita
Santana
Centro de Atendimento à Mulher (CAM)

Vespertino – 12h às 18h
Barragem
Boa Vista
Bremer
Canoas
Canta Galo
Pamplona
Rainha
Taboão

Extensões fechadas temporariamente
Loteamento Santa Clara
Valada São Paulo
Albertina
Navegantes