Alto Vale
Foto: Divulgação

Reportagem Helena Marquardt

Os cinco novos leitos de UTI para pacientes com Covid do Hospital DR. Waldomiro Colautti (HDWC), em Ibirama, devem ser abertos na primeira semana de setembro. Nesse momento, a unidade finaliza a fase de contratação de profissionais e treinamentos com os novos equipamentos e assim que esses processos forem concluídos, as novas vagas já serão disponibilizadas.

A diretora, Silvana Leite da Costa explica que até o momento muitos profissionais já se apresentaram para o trabalho, entre eles 20 dos 26 técnicos de enfermagem convocados, três dos oito enfermeiros convocados e cinco médicos que atuarão na UTI para covid, sendo quatro clínicos gerais e um intensivista. Outros profissionais que já atuam no hospital também já foram realocados e o restante, que ainda está sendo chamado, como fisioterapeutas, devem se apresentar em breve.

“Concluindo essa etapa, que dependemos exclusivamente da Diretoria de RH da Secretaria de Estado da Saúde, e do cumprimento dos prazos legais, colocaremos em funcionamento a nossa UTI covid. Temos previsão de ativar na primeira semana de setembro”, revela a diretora.
Ela conta que enquanto os novos leitos não são colocados em funcionamento, o HDWC está focado na integração dos novos profissionais e especialmente nos treinamentos com os novos equipamentos.

Há alguns dias já foi realizado um treinamento com os novos ventiladores pulmonares WL3 que serão utilizados na nova ala Covid. A capacitação foi ministrada pelo consultor da WEG, o fisioterapeuta Yuri Currlin Goss e o técnico em Eletrônica, Osvaldo Vegini , aos médicos, fisioterapeutas e enfermeiros do hospital de Ibirama com acompanhamento pelo engenheiro clínico Marcelo da Silva.

“O objetivo foi conhecer melhor o equipamento e todos os recursos que ele pode oferecer em benefício dos pacientes que necessitarem da ventilação mecânica. O dia foi de muito aprendizado e aperfeiçoamento de conhecimentos”, comentou a coordenadora da equipe multiprofissional, Tatiana Tumitan.

A Diretora reforça ainda que a etapa de contratações dos profissionais está acontecendo para formar a escala de trabalho e aqueles que ingressam na unidade já passam pelos treinamentos que englobam além de questões técnicas dos equipamentos , os serviços, os direitos e deveres dos servidores, e orientações de biossegurança.