Cidade
Foto: Foto Julio Cavalheiro Secom

Cláudia Pletsch/DAV

Na manhã dessa quarta-feira (17) a Prefeitura de Rio do Sul informou que as últimas doses da vacina contra a covid-19 estavam sendo aplicadas, e que o município ficaria sem o imunizante. O Estado não recebeu mais nenhuma remessa da Coronavac ou da Oxford-AstraZeneca que são as aprovadas pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e que estavam sendo distribuídas pelo Governo Federal. Ainda de acordo com o Estado, não existem informações nem uma previsão para a chegada de mais imunizantes.

Em Rio do Sul a primeira remessa com 655 doses da Coronavac chegaram no dia 19 de janeiro e serviram para imunizar os profissionais da saúde que atuam na linha de frente no combate a Covid-19. Outras 530 doses da Oxford-AstraZeneca foram recebidas no dia 27 de janeiro e eram destinadas à continuidade da imunização de profissionais de saúde já selecionados, principalmente do Hospital Regional Alto Vale, Hospital Samária, laboratórios que fazem coleta swab e um grupo de bombeiros. O novo lote da Coronavac foi recebido no dia 9 de fevereiro e foi destinado a vacinação de idosos com mais de 90 anos e posteriormente para idosos com mais de 85 anos.

Até o momento a capital do Alto Vale já vacinou 1.909 pessoas, entre elas 1.442 profissionais da Saúde, 64 idosos em asilo, 154 idosos acima de 90 anos e as últimas 30 doses que completaram o número de 249 idosos entre 85 e 89 anos foram aplicadas nessa quarta.

Procurada pela reportagem a assessoria de comunicação da Secretaria de Estado da Saúde de Santa Catarina, informou que não existem informações ou previsão para recebimento de mais doses e que quem faz a distribuição para os estados é o Ministério da Saúde.

Hospital Regional vai receber pacientes do Oeste

Com lotação máxima nas UTI’s da região Oeste do estado e o número de casos aumentando, alguns pacientes começaram a ser transferidos para outras regiões. Na tarde dessa quarta-feira (17) o Hospital Regional de Rio do Sul informou que receberia três pessoas atendendo a convocação do Governo do Estado.

O hospital informou ainda que nas últimas 24 horas o percentual de ocupação da UTI era de 50%, mas com a internação desses três pacientes, passa a ser de 80% do total de 10 leitos.

O diretor-técnico da entidade, Marcelo Vier Gambetta, esclarece que o aceite para a transferência dos pacientes foi dado pela estabilização do número de internações nos últimos dias. “Todos os hospitais do estado estão sendo convocados a auxiliar no recebimento de pacientes por conta do colapso ou quase colapso da região Oeste. Nós tínhamos notificação de pacientes transferidos para Blumenau e para Ibirama e hoje tivemos três pacientes regulados para nossa UTI. Estamos com uma taxa de ocupação de UTI em torno de 40% e 50% já há vários dias e acabamos dando o aceite desse pedido”, comenta.

De acordo com a matriz de risco o Alto Vale permanece pontuado como Risco Grave (laranja), enquanto a região Oeste segue em Gravíssimo.