Alto Vale, Esporte
Foto: Divulgação

Reportagem: Rafaela Correa/DAV

Jovaé Paranhos, mais conhecido como Vaé Tsunami assinou contrato com o Atlético de Massaranduba, para participar do Campeonato Municipal de Massaranduba que inicia em 10 de fevereiro. Agora o atleta de 31 anos, natural de Rio do Sul, se prepara para as disputas.

Segundo Paranhos, para se preparar para o importante campeonato, ele está participando dos amistosos com a Associação Desportiva Amigos dos Paranhos (Adap). “Fui convocado pelo presidente do clube e estou fazendo pré-temporada com o Adap, fazendo amistosos para me preparar para o ano que vem me apresentar pelo Atlético de Massaranduba”, declara.

Questionado sobre a participação da família na carreira, o jogador fala sobre o carinho que sempre recebeu dos pais. “Desde guri meu pai que me treinou, ele me apoia muito, minha mãe é super fã e vai aos jogos, minha esposa e minha filha, meus irmãos me apoiam porque sempre jogaram profissionalmente também, tudo o que eu tenho consegui com o apoio deles”, afirma.

Início da carreira

Vaé começou a jogar futebol com o pai que era treinador e jogador profissional. Além dele, os irmãos também jogaram de forma profissional. “Com 13 anos eu saí de casa para jogar na base de times e clubes e me profissionalizei com 17 anos de idade. Meu pai foi jogador profissional por 26 anos em 26 clubes, venho de uma família de atletas e meus três irmãos foram profissionais do futebol. Acertei com o Atlético de Massaranduba para as copas do ano que vem, onde vou jogar futebol de campo no Campeonato Municipal de Massaranduba”, conta.

Ele conta que jogou futebol de campo profissionalmente por seis anos e que permaneceu também por seis anos no futsal profissional. “Ganhei o título de campeão catarinense pelo Moitas Futsal, fui vice-campeão do estado pelo Rio do Sul, tenho o título de vice-campeão da Liga Sul de Futsal, fui campeão da Copa Santa Catarina, nove títulos na Copa Cebolão Ituporanga e ano passado ganhei 21 títulos no amador porque larguei o futebol profissional em 2016”, revela.

Além de atleta, Vaé também fala sobre a paixão pelo trabalho com os mais de 300 alunos e time feminino que treina. “Hoje em dia tenho uma escolhinha de futebol de campo com meu irmão que já foi jogador profissional em Agronômica, temos 80 alunos. Tenho um time feminino e trabalho como professor na escolhinha do CT Deonas com 250 alunos”, explica.

Trajetória como jogador

Vaé possui uma longa trajetória como atleta, já jogou em mais de 10 times profissionais entre futsal e futebol de campo e acumulou títulos em várias cidades no Alto Vale. “Joguei em Cruz Alta no Rio Grande do Sul Futsal, joguei o Campeonato Paulista de Futebol de Campo e todos os anos ganhando acima de 15 títulos no amador em todas as cidades da região”, lembra.