Política
Foto: Divulgação

Cláudia Pletsch/DAV

O presidente da Câmara de Vereadores de Braço do Trombudo, Maurício Soares (PP), falou em entrevista ao DAV sobre as principais áreas de atuação do Legislativo Municipal e sobre as primeiras ações tomadas nas sessões ordinárias e extraordinárias realizadas nos dias 15 de janeiro e 1º e 15 de fevereiro. O destaque é para uma moção pedindo mais policiamento para a cidade, que foi discutida pela mesa e encaminhada para análise das comissões.

De acordo com o presidente da Câmara, a principal reivindicação da população é para a melhoria das estradas. Maurício conta que já na primeira sessão foram encaminhadas diversas indicações pedindo operações ‘Tapa Buraco’ nos trechos não pavimentados. Ele ressalta que o município é abastecido pela agricultura familiar e que a qualidade das estradas é fundamental para o escoamento da produção, além das grandes empresas que também dependem das rotas diariamente. “As estradas são um problema, sempre foram, por causa das chuvas e outras situações, esse é o maior pedido da população”, comenta.

Sobre o fornecimento de água no município também foram diversas indicações, os vereadores pediam esclarecimentos sobre a qualidade da água ofertada aos moradores além de solicitar aquisição de filtros, equipamentos e a perfuração de poços artesianos em comunidades estratégicas.
A contratação de um médico veterinário e a compra de um veículo utilitário para esse profissional também foi uma das indicações.

Maurício conta que quase toda a bancada do Legislativo é nova e por isso os vereadores ainda precisam se adequar a legislação. Para auxiliar nesse processo a Câmara fez a contratação de um novo procurador jurídico que deve dar as orientações necessárias para que todos os projetos estejam conforme a lei. Além disso, nessa semana os vereadores passam por um curso de qualificação. “Há muitas coisas que a gente gostaria de fazer, mas que a lei não permite, que gera gasto para a prefeitura, então no curso podemos esclarecer muitas dúvidas. O procurador jurídico também vai ajudar muito nessa questão”, comenta.

Sobre a moção pedindo mais policiamento, Maurício explica que ela está sendo analisada pelas comissões da Câmara e conta que a preocupação é pelo fato de o município contar com apenas um policial. Por isso, a solicitação de mais efetivo.
Questionado sobre os pedidos de fiscalização, o vereador diz que todos os dias recebe diversas demandas. “Eu sou pedreiro e meu pai tem um bar onde a minha esposa trabalha, a gente está sempre por lá e muitas pessoas pedem e a gente sempre procura atender. Até tem um projeto sendo desenvolvidocom relação às queimadas, queima de lixo na área urbana que foi a população quem pediu”, finaliza.