Estado
Divulgação

 

Jorge Matias

 

A vice-governadora de Santa Catarina, Daniela Reinehr (PSL), assumiu o governo do Estado nesta segunda-feira (6). Ela será a governadora em exercício por 14 dias, já que o governador Carlos Moisés segue de férias.

 

“Assumi hoje, com muita honra, o governo do Estado. Ser a primeira a mulher na história de Santa Catarina a ocupar este cargo me faz sentir, mais do que nunca, o quanto fui abençoada com cada um dos votos recebidos, que me permitiram estar neste cargo cumprindo uma missão muito importante e nobre, que vai além do que um documento pode traduzir”, disse ela.

 

A governadora em exercício afirmou ainda que irá fazer o seu melhor por Santa Catarina.

“Este estado que amo e com o qual me comprometi, honrando e buscando meios e recursos para suprir suas necessidades e seu pleno desenvolvimento. Meu papel e minha proposta de trabalho são contribuir, agregar e somar forças, prática que já tem sido uma constante em todas as minhas ações como vice-governadora”, comentou.

 

Daniela afirmou também que neste período estará ainda mais próxima dos catarinenses, vendo e ouvindo as demandas da população.

“Sei que há muito o que fazer. Ainda há um saldo muito grande de problemas herdados e que precisamos resolver. Vou trabalhar com maior autonomia nesses dias, em busca do melhor para Santa Catarina”, completou.

 

Ela foi eleita para o cargo de vice-governadora nas eleições de 2018 junto ao governador Carlos Moisés, representando o Partido Social Liberal (PSL) em chapa pura.Ela passa a ser a primeira mulher na história da política catarinense a assumir a gestão no Executivo estadual.

 

Natural de Maravilha, na região Oeste de Santa Catarina, Daniela Reinehr é casada e mãe de dois filhos. É advogada por formação e atuou em Chapecó nas áreas do Direito Empresarial, Administrativo, Civil e Comércio Exterior. Também é produtora rural e ex-policial militar.

 

Lealdade a Bolsonaro

 

A vice-governadora de Santa Catarina, Daniela Reinehr disse que irá seguir os passos do presidente Jair Bolsonaro e deixar o PSL. Ela já havia manifestado a intenção no início de novembro de 2019, durante a visita do deputado federal Eduardo Bolsonaro a Criciúma, no Sul do Estado. Em nota divulgada no dia 13 de novembro, Daniela afirma que irá migrar junto a Jair Bolsonaro para o partido Aliança pelo Brasil.

“Viemos até aqui com o presidente e assim permanecerei”, disse.

 

No comunicado Daniela relatou que após Bolsonaro indicar a migração para um novo partido, ela ficou à vontade para divulgar o seu posicionamento.

“Acima de qualquer coisa, assumi o compromisso de buscar o melhor para Santa Catarina e para o Brasil, e sigo firme nesse propósito, com muita força e determinação, com base em princípios sólidos e na força de um grupo comprometido, que formará uma Aliança pelo Brasil”, escreveu.