Política
Foto: captura de tela

Reportagem: Rafaela Correa/DAV

Durante visita ao Alto Vale, a vice-governadora do estado de Santa Catarina, Daniela Cristina Reinehr concedeu uma entrevista exclusiva ao Podcast do Estimado Neri Conte, no Jornal Diário do Alto Vale. Em conversa ela falou sobre a importância de criar ações para valorizar a agricultura familiar e o turismo em todas as regiões.

Natural do Oeste Catarinense, Daniela conta que veio da agricultura e que passou por várias áreas até se tornar vice-governadora. Aos 19 anos foi policial militar e também trabalhou por 18 anos como advogada. Com a experiência que carrega, ela afirma que Santa Catarina é motivo de orgulho em qualquer lugar do país.

“A gente tem diferencial muito grande na Segurança Pública, essa sensação de segurança, de polícia amiga, próxima das pessoas e dos diversos programas que a gente tem; Eu acho que a minha visão do direito mudou muito por conta dessa passagem na Polícia Militar, porque é o contato direto. Isso me deu uma maturidade muito grande e tenho gratidão por isso. É algo que nacionalmente se conhece e não só as polícias, mas SC onde quer que a gente vá ouvimos falar muito bem do nosso estado, e eu me encho de orgulho”, comenta.

“Estamos sempre no topo de produção do agronegócio, suínos, aves, estamos em todos os mercados do Brasil e do mundo e não só de alimentos”, acrescenta.

Ela ainda enfatiza a qualidade de tudo o que é feito no estado, principalmente a produção rural, a agricultura familiar. “A gente tem pouquíssimas propriedades maiores, mas a grande e maioria são pequenas propriedades altamente produtivas. É um setor que a gente precisa ajudar muito, dar atenção, eu tenho me dedicado muito a encontrar saídas e mais do que isso, hoje já se tem programas importantes dentro do próprio estado para ajudar o agricultor nos problemas como a estiagem de agora, por exemplo”, destaca.

Daniela ainda afirma ser conhecedora da economia e fala que gosta de estar perto das pessoas para ouvir e entender as necessidades.  “Minha posição de vice me permite fazer isso pela liberdade de movimento que eu tenho, então não quero ficar ali esperando para assumir como governadora, quero ocupar esse tempo ajudando, estando perto, ajudando”, ressalta.

Em entrevista a vice-governadora também falou de uma conversa que teve com as lideranças do município de Lontras sobre o trem e enfatiza a importância de fomentar o turismo em todas as regiões do estado, não apenas no litoral. “Temos um litoral maravilhoso, mas temos que explorar o turismo como um todo, essa região do Vale Europeu tem coisas incríveis que muitas pessoas querem ver, então a gente precisa fomentar, induzir esse desenvolvimento. Eu me coloquei à disposição para ajudar”, pontuou.

Sobre sua trajetória na política, Daniela afirma que sempre teve o desejo de mudança e que começou a participar de movimentos contra a corrupção em 2013. Ela avalia as eleições de 2018 como um divisor de águas. “Eu acho que a eleição de 2018 foi um grande divisor de águas, um momento em que a população se envolveu mais ativamente, cidadãos comuns como eu que não tinham padrinhos políticos simplesmente se levantaram e disseram chega, do jeito que está não dá mais. Eu queria ajudar a fazer uma mudança no país e me tornei vice-governadora, governadora em duas oportunidades e é um orgulho muito grande e um senso de responsabilidade muito grande também de fazer o melhor”, completa.

Sobre as necessidades de melhorias, ela ressalta que muito já foi feito, mas que ainda há muito para se fazer. “Muito já foi feito, mas temos muitos degraus ainda para subir. Se não houver uma união de esforços de pessoas determinadas, não tem como ajudar”.

Daniela ainda declara apoio ao presidente Jair Bolsonaro ao ser questionada se Bolsonaro é como ela. “Acredito que o presidente se eu pudesse definir ele, ele sempre foi de uma coragem sem igual e isso é do perfil dele. É muito corajoso. Acima de tudo me inspiro muito nele, nessa força que ele tem, capacidade de se manter firme, porque é um jogo pesado. Ele está cumprindo o contrato, não rouba e não deixa roubar”, finaliza.